Sangramento uterino anormal e suas repercussões na saúde de paciente portadora de polipatologia

Publicado
2020-07-27
Palavras-chave: Anemia, Hemorragia uterina, Obesidade, Puerpério

    Autores

  • Afonso Henrique Guimarães Rocha Centro Universitário IMEPAC Araguari
  • Ana Raquel Ferreira Borges Centro Universitário IMEPAC Araguari
  • Karine Bisinoto Fernandes Centro Universitário IMEPAC Araguari
  • Marks Marquez Cruvinel Júnior Centro Universitário IMEPAC Araguari
  • Melissa Mariane dos Reis Centro Universitário IMEPAC Araguari

Resumo

INTRODUÇÃO: O Sangramento Uterino Anormal é definido como sangramento do corpo uterino, com anormalidade, seja na regularidade, no volume, na frequência ou na duração, em não grávidas e acomete cerca de 40% das mulheres. OBJETIVO: Este relato objetiva explanar as patologias e determinantes sociais apresentadas pela paciente, promovendo a discussão do caso com profissionais capacitados, a fim de ajudá-la de forma integral, buscando a resolução do caso e a qualidade de vida. RELATO DO CASO: Mulher de 36 anos, G2P2A0, residente de Araguari, apresentando como queixa principal sangramento uterino anômalo há mais de um ano, intermitente, doloroso, volumoso, culminando em anemia e astenia. Além de apresentar hérnia abdominal, obesidade grau III, anemia microcítica e hipocrômica, nódulo em tórax anterior BI-RADS 3, tendinose de glúteo médio bilateral, irregularidade cortical bilateral no trocanter maior e coxo-femoral, inflamação com bacilos supracitoplasmáticos à colpocitologia, hipertensão e sedentarismo. A paciente realiza suplementação férrica, uso de losartana potássica, levonorgestrel + etinilestradiol, ácido tranexâmico e ferripolimaltose + ácido fólico e até o momento não houve redução desejada do quadro hemorrágico, anêmico e hipertensivo. DISCUSSÃO: Devido à dificuldade ao acesso de serviços médicos, por questões socioeconômicas, bem como imobilidade por obesidade, a paciente ainda não obteve diagnóstico preciso do sangramento. Apesar disso, podemos propor formas de investigação e possíveis intervenções terapêuticas, oferecendo qualidade de vida em aspectos físicos, emocionais e sexuais. CONCLUSÃO: Evidenciou-se a necessidade de intervenção no quadro de polipatologia da paciente, além de salientar a importância da Atenção Básica na construção de um plano terapêutico adequado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARANHA E SILVA, A. L.; FONSECA R. M. G. S. Processo de trabalho em saúde mental e o campo psicossocial. Rev. Latino-am. Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 13, n. 3, p. 441-449, maio/jun. 2005.

DE FREITAS, Giselle Lima. Discutindo a política de atenção à saúde da mulher no contexto da promoção da saúde. Revista eletrônica de enfermagem, v. 11, n. 2, 2009.

FEDERAÇÃO BRASILEIRA DAS ASSOCIAÇÕES DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA (FEBRASGO). Série Orientações e Recomendações FEBRASGO, n. 7, 2017.. São Paulo, 10 jan. 2017. Disponível em: https://www.febrasgo.org.br/media/k2/attachments/11-

FILHO, A. L. D. S. et al. Sangramento uterino anormal: proposta de abordagem do Grupo Heavy Menstrual Bleeding: Evidence-Based Learning for Best Practice (HELP). Femina, Belo Horizonte, v. 43, n. 4, p. 162-166, jul./2015.

KRETTLI, W. S. D. C. et al. Sangramento uterino anormal em paciente com púrpura trombocitopênica idiopática crônica. Revista Médica de Minas Gerais, Belo Horizonte, v. 21, n. 4, p. 81-83, dez./2011.

MACHADO, Lucas V. Sangramento uterino disfuncional. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia, v. 45, n. 4, p. 375-382, 2001.

PENALVA, Daniele Q. Fucciolo. Síndrome metabólica: diagnóstico e tratamento. Revista de Medicina, v. 87, n. 4, p. 245-250, 2008.

SANCHEZ, Raquel Maia; CICONELLI, Rozana Mesquita. Conceitos de acesso à saúde. Revista Panamericana de Salud Pública, v. 31, p. 260-268, 2012.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL. Faculdade de Medicina - Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia. Sangramento Uterino Anormal. Porto Alegre, 2018. Disponível em: <https://www.ufrgs.br/telessauders/documentos/telecondutas/tc_sangramento_uterino.pdf>. Acesso em: 15 out. 2019.

Como Citar
ROCHA, A. H. G. .; BORGES, A. R. F.; FERNANDES, K. B. .; JÚNIOR, M. M. C.; REIS, M. M. DOS. Sangramento uterino anormal e suas repercussões na saúde de paciente portadora de polipatologia. Revista Master - Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 5, n. 9, p. 64-67, 27 jul. 2020.