Submissões

O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso. Acesso em uma conta existente ou Registrar uma nova conta.

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.
  • São itens obrigatórios para a submissão:
    1) declaração de Autorização de Publicação no ato da submissão do manuscrito
    2) declaração de Responsabilidade de Tradução do RESUMO (Português - Inglês)
    3) uso do Template de formatação
    4) seguir todas as diretrizes para construção do manuscrito
  • Preencher, no ato da submissão, os metadados com TODOS OS AUTORES do trabalho, incluindo:
    1) nome completo
    2) e-mail válido
    3) dados de filiação (nome da faculdade, universidade, instituto, centro de Pesquisa, atuação profissional etc.)
    4) número do ORCID

Diretrizes para Autores

Informações gerais de organização do manuscrito

Itens obrigatórios

 

1) Template para Artigos Originais, Artigos de Revisão Narrativa e Resenhas: https://drive.google.com/file/d/1SNSm_iKGgjs7oR46vrmqGt7iV63wMnPa/view?usp=sharing 

     Link direto para download: https://bit.ly/3xosfNb 

2) Template para Relatos de Experiências / Relatos de Casos: https://drive.google.com/file/d/1eCKhjgc9BAx2wbRpPyOoR6gOdcsBmZ9J/view?usp=sharing 

     Link direto para download: https://bit.ly/3dUHbv3

3) Template para Revisões Sistemáticas: https://drive.google.com/file/d/1Q81t6zvqYqaTRrTzA2OpNTevSdd2wZLg/view?usp=sharing

     Link direto para download: https://bit.ly/36lFbb4

4) Template para Projetos Aplicativos: https://drive.google.com/file/d/1rq-VOgr_dM7RKS7amZZufceFSwYzA3dQ/view?usp=sharing 

     Link direto para download: https://bit.ly/3hnf6yD

Tipos de manuscritos/artigos

Artigos Originais

  • Título em português: o título será usado na margem superior. Preferencialmente não deve exceder 40 caracteres.
  • Título em inglês: o título será usado abaixo do título em português. Preferencialmente não deve exceder 40 caracteres.
  • Resumo e Abstract* (ver observação abaixo): o manuscrito deverá conter o resumo em português e do abstract em inglês. Devem conter no mínimo 100 e máximo 250 palavras.
  • Palavras-chave e Keywords: deve ser apresentada uma lista de 3 a 5 termos indexadores em português e inglês. Se trabalhos na área da saúde, deve utilizar os descritores disponíveis na DeCS/MESH Terms, disponível em https://decs.bvsalud.org/ ou no site do National Center for Biotechnology Information (NCBI) e U.S. National Library of Medicine (NLM): https://www.ncbi.nlm.nih.gov/mesh/ 
  • Introdução: Deve oferecer uma breve revisão da literatura, destacando os avanços científicos e contextualizando a pesquisa propriamente dita. Ademais, deve conter uma justificando da realização do estudo, bem como determinar o propósito do estudo (objetivos).
  • Metodologia: Deve oferecer, de forma clara e objetiva, as informações suficientes para permitir que o estudo possa ser repetido por outros pesquisadores. Deve conter o tipo de estudo, alocação temporal, local do estudo, critérios de inclusão e exclusão (se for o caso), instrumentos e/ou procedimentos de coleta dos dados, técnicas de análise dos dados,uso de ferramentas de pesquisa (se for o caso), entre outros (vide template para mais informações).
  • Resultados: Devem oferecer uma descrição clara e concisa dos resultados encontrados, evitando-se comentários e comparações. Não repetir no texto todos os dados contidos nas figuras e tabelas.
  • Discussão: Deve explorar o máximo possível os resultados obtidos, relacionando-os com os dados já registrados na literatura. A critério dos autores a discussão poderá ser contemplada junto com os resultados.
  • Conclusões: Deve trazer como base os objetivos ou hipóteses do trabalho, bem como, os dados comprovados no desenvolvimento do artigo.
  • Agradecimentos (item opcional): Devem se restringir ao necessário. O suporte financeiro deve ser incluído nesse item.
  • Referências: seguir padrão descrito nestas normas.
  • Quantidade de laudas: Os trabalhos não devem exceder vinte laudas, incluídos os anexos.

 

* Os autores devem fazer os resumos na forma de um único parágrafo (vide template), onde se expõe uma pequena introdução, objetivo do trabalho, a metodologia utilizada, os resultados alcançados (item com maior destaque) e as conclusões/considerações finais. Deve ser constituído de uma sequência de frases e não de uma simples enumeração de tópicos. O verbo deve ser impessoal, estar na voz ativa e na 3ª pessoa do singular.

 

Artigos de Revisão Sistemática

As revisões sistemáticas são desenhadas para ser metódicas, explícitas e passíveis de reprodução. Esse tipo de estudo serve para nortear o desenvolvimento de projetos, indicando novos rumos para futuras investigações e identificando quais métodos de pesquisa foram utilizados em uma área.

Busca responder a uma pergunta de pesquisa claramente formulada. Utiliza métodos sistemáticos e explícitos para recuperar, selecionar e avaliar os resultados de estudos relevantes. Reúne e sistematiza os dados dos estudos primários (unidades de análise). É considerada de ótima evidência científica e são indicadas na tomada de decisão na prática clínica ou na gestão pública, por exemplo.

A Revista Master sugere a adoção do padrão PRISMA para a construção de artigos de revisão sistemática. O PRISMA é um conjunto mínimo de itens baseado em evidências para relatar em revisões sistemáticas e meta-análises. O PRISMA se concentra no relato de revisões que avaliam estudos randomizados, mas também pode ser usado como base para relatar revisões sistemáticas de outros tipos de pesquisa. O PRISMA também pode ser útil para a avaliação crítica de revisões sistemáticas publicadas

Um trabalho de revisão sistemática DEVE seguir a estrutura:

  • Título em português: o título será usado na margem superior. Preferencialmente não deve exceder 40 caracteres.
  • Título em inglês: o título será usado abaixo do título em português. Preferencialmente não deve exceder 40 caracteres.
  • Resumo e Abstract* (ver observação abaixo): o manuscrito deverá conter o resumo em português e do abstract em inglês. Devem conter no mínimo 100 e máximo 250 palavras.
  • Palavras-chave e Keywords: deve ser apresentada uma lista de 3 a 5 termos indexadores em português e inglês. Se trabalhos na área da saúde, deve utilizar os descritores disponíveis na DeCS/MESH Terms, disponível em https://decs.bvsalud.org/ ou no site do National Center for Biotechnology Information (NCBI) e U.S. National Library of Medicine (NLM): https://www.ncbi.nlm.nih.gov/mesh/ 
  • Introdução: deve oferecer uma breve revisão da literatura, destacando os avanços científicos e contextualizando a pesquisa propriamente dita. Ademais, deve conter uma justificando da realização do estudo, bem como determinar o propósito do estudo (objetivos).
  • Metodologia: requer uma pergunta clara, a definição de uma estratégia de busca, o estabelecimento de critérios de inclusão e exclusão dos artigos e, acima de tudo, uma análise criteriosa da qualidade da literatura selecionada. Sugere-se fortemente o uso da metadologia PRISMA para a construção deste item. Acesse http://www.prisma-statement.org/ para saber mais. Veja o template para Revisões Sistemáticas.
  • Resultados: inclui caracterizar cada estudo selecionado, avaliar a qualidade deles, identificar conceitos importantes, comparar as análises estatísticas apresentadas e concluir sobre o que a literatura informa em relação a determinada intervenção. Veja o template para Revisões Sistemáticas.
  • Discussão: sumarize os resultados principais, incluindo a força de evidência para cada resultado; considere sua relevância para grupos-chave (ex.: profissionais da saúde, usuários e formuladores de políticas).
  • Agradecimentos (item opcional): Devem se restringir ao necessário. O suporte financeiro deve ser incluído nesse item.
  • Referências: seguir padrão descrito nestas normas.
  • Quantidade de laudas: Os trabalhos não devem exceder quinze laudas, incluídos os anexos.

* Os autores devem fazer os resumos na forma de um único parágrafo (vide template), onde se expõe: referencial teórico; objetivos; fonte de dados; critérios de elegibilidade; participantes e intervenções; avaliação do estudo e síntese dos métodos; resultados; limitações; conclusões e implicações dos achados principais; número de registro da revisão sistemática. O verbo deve ser impessoal, estar na voz ativa e na 3ª pessoa do singular.

 

Artigos de Revisão Narrativa

A revisão da literatura narrativa ou tradicional, quando comparada à revisão sistemática, apresenta uma temática mais aberta; dificilmente parte de uma questão específica bem definida, não exigindo um protocolo rígido para sua confecção; a busca das fontes não é pré-determinada e específica, sendo frequentemente menos abrangente. A seleção dos artigos é arbitrária, provendo o autor de informações sujeitas a viés de seleção, com grande interferência da percepção subjetiva.

São publicações que NÃO visam responder a uma pergunta específica ou testar uma hipótese. Sua proposta é descrever e discutir o que existe de mais avançado em relação à um determinado assunto (critério de destaque), em especial no uso de referências atualizadas e recentes. Um trabalho de revisão narrativa DEVE seguir a estrutura:

  • Título em português: o título será usado na margem superior. Preferencialmente não deve exceder 40 caracteres.
  • Título em inglês: o título será usado abaixo do título em português. Preferencialmente não deve exceder 40 caracteres.
  • Resumo e Abstract* (ver observação abaixo): o manuscrito deverá conter o resumo em português e do abstract em inglês. Devem conter no mínimo 100 e máximo 250 palavras.
  • Palavras-chave e Keywords: deve ser apresentada uma lista de 3 a 5 termos indexadores em português e inglês. Se trabalhos na área da saúde, deve utilizar os descritores disponíveis na DeCS/MESH Terms, disponível em https://decs.bvsalud.org/ ou no site do National Center for Biotechnology Information (NCBI) e U.S. National Library of Medicine (NLM): https://www.ncbi.nlm.nih.gov/mesh/ 
  • Introdução: deve oferecer uma breve revisão da literatura, destacando os avanços científicos e contextualizando a pesquisa propriamente dita. Ademais, deve conter uma justificando da realização do estudo, bem como determinar o propósito do estudo (objetivos).
  • Metodologia: definição clara de quais as estratégias de busca dos artigos e demais obras que compõem a revisão, com destaque para obras atuais ou atualizadas. 
  • Revisão da literatura: sequência de tópicos definidos pelo autor conforme a abordagem e as características do assunto. Item de destaque neste tipo de manuscrito, no qual abrange as nuances de publicações sobre o assunto. Pode haver subdivisões de acordo com os critérios e temas de pesquisa.
  • Considerações finais: deve apresentar as inferências principais advindas da interpretação do material de revisão de literatura, ressaltando a aplicação e a importância do estudo dos autores.
  • Agradecimentos (item opcional): Devem se restringir ao necessário. O suporte financeiro deve ser incluído neste item.
  • Referências: seguir padrão descrito nestas normas.
  • Quantidade de laudas: Os trabalhos não devem exceder quinze laudas, incluídos os anexos.

 * Os autores devem fazer os resumos na forma de um único parágrafo (vide template), onde se expõe uma pequena introdução, objetivo do trabalho, a metodologia utilizada, os resultados alcançados (item com maior destaque) e as considerações finais. Deve ser constituído de uma sequência de frases e não de uma simples enumeração de tópicos. O verbo deve ser impessoal, estar na voz ativa e na 3ª pessoa do singular.

 

Relatos de Experiências

Os relatos de experiências consistem numa modalidade de investigação cientifica, sendo obrigatório a demonstração de uma experiência prática para maior compreensão e fundamentação de uma teoria. Deve-se tratar da descrição de experiências envolvendo situações raras, nunca ou pouco descritas na literatura. O manuscrito de relato de experiência deverá contar os seguintes itens:

  • Título em português: o título será usado na margem superior. Preferencialmente não deve exceder 40 caracteres.
  • Título em inglês: o título será usado abaixo do título em português. Preferencialmente não deve exceder 40 caracteres.
  • Resumo e Abstract* (ver observação abaixo): o manuscrito deverá conter o resumo em português e do abstract em inglês. Devem conter no mínimo 100 e máximo 250 palavras.
  • Palavras-chave e Keywords: deve ser apresentada uma lista de 3 a 5 termos indexadores em português e inglês. Se trabalhos na área da saúde, deve utilizar os descritores disponíveis na DeCS/MESH Terms, disponível em https://decs.bvsalud.org/ ou no site do National Center for Biotechnology Information (NCBI) e U.S. National Library of Medicine (NLM): https://www.ncbi.nlm.nih.gov/mesh/ 
  • Introdução: Inicia-se a introdução considerando um marco teórico de referência. Deve-se apresentar o problema como parte de uma experiência concreta/vivida, buscando o nível de generalização, bem como de uma teoria que o fundamenta; a pertinência do tema proposto; finalizando com os objetivos do trabalho. Deve-se deixar em evidência a consideração, conhecimento e utilização de outros trabalhos de intervenção sobre o mesmo tipo de problemática ou com objetivos similares. 
  • Metodologia: primeiramente deve-se apresentar uma descrição contextual (espaço e tempo) de onde foi realizada a experiência, sendo possível acrescentar outros elementos. Em seguida, descreve-se os procedimentos utilizados durante a observação dos dados; situando a teoria, bem como sua adequação para as observações coletadas na experiência.
  • Relato da Experiência: Neste ponto o pesquisador deve apresentar os principais aspectos, resultados e considerações sobre a experiência vivenciada. No decorrer deste item devem ser apreciadas a clareza dos resultados e a síntese das conclusões mais relevantes. A interpretação que o autor faz dos resultados deverá ser adequada e coerente com o proposto inicialmente. Um dos pontos mais importantes diz respeito ao interesse e a relevância que têm as conclusões e os resultados para a prática profissional, e de que maneira podem ser aplicados a outras situações similares. 
  • Conclusões ou Considerações Finais: É importante destacar o valor dessa experiência para a ciência, apresentar valores e conhecimentos agregados ao longo da atividade relatada. Em concordância com o item anterior, a existência ou não de comentários críticos por parte do autor das limitações da intervenção e exposição de propostas alternativas enriquecerá a contribuição do relato de experiência para a comunidade científica em geral.
  • Agradecimentos (item opcional): Devem se restringir ao necessário. O suporte financeiro deve ser incluído nesse item.
  • Referências: seguir padrão descrito nestas normas.
  • Quantidade de laudas: Os trabalhos não devem exceder dez laudas, incluídos os anexos.

 

* Os autores devem fazer os resumos na forma de um único parágrafo (vide template), onde se expõe uma pequena introdução, objetivo do trabalho, a metodologia utilizada, os resultados alcançados (item com maior destaque) e as conclusões/considerações finais. Deve ser constituído de uma sequência de frases e não de uma simples enumeração de tópicos. O verbo deve ser impessoal, estar na voz ativa e na 3ª pessoa do singular.

 

Relatos de Experiências ou Relato de Casos (específico para área da saúde)

O manuscrito de relato de experiência deverá contar os seguintes itens:

  • Título em português: o título será usado na margem superior. Preferencialmente não deve exceder 40 caracteres.
  • Título em inglês: o título será usado abaixo do título em português. Preferencialmente não deve exceder 40 caracteres.
  • Resumo e Abstract* (ver observação abaixo): o manuscrito deverá conter o resumo em português e do abstract em inglês. Devem conter no mínimo 100 e máximo 250 palavras.
  • Palavras-chave e Keywords: deve ser apresentada uma lista de 3 a 5 termos indexadores em português e inglês. Se trabalhos na área da saúde, deve utilizar os descritores disponíveis na DeCS/MESH Terms, disponível em https://decs.bvsalud.org/ ou no site do National Center for Biotechnology Information (NCBI) e U.S. National Library of Medicine (NLM): https://www.ncbi.nlm.nih.gov/mesh/ 
  • Introdução: breve resumo do histórico do caso, referenciando a literatura médica relevante.
  • Exposição do caso: exposição cronológica, suficiente nos detalhes para que o leitor possa fazer sua própria avaliação. Todas as informações importantes e relevantes, mas não supérfluas, e dependentes de cada caso particular e do diagnóstico respectivo.
  • Diagnóstico: deve fornecer uma completa descrição do processo de diagnóstico.
  • Discussão: discussão das observações e resultados; avaliação do relato de caso do ponto de vista da exatidão dos dados e interpretações, confiança, singularidade, possibilidades de explicação alternativas.
  • Conclusões: É importante destacar o valor dessa experiência para a ciência, apresentar valores e conhecimentos agregados ao longo da atividade relatada. Em concordância com o item anterior, a existência ou não de comentários críticos por parte do autor das limitações da intervenção e exposição de propostas alternativas enriquecerá a contribuição do relato de experiência para a comunidade científica em geral.
  • Agradecimentos (item opcional): Devem se restringir ao necessário. O suporte financeiro deve ser incluído nesse item.
  • Referências: seguir padrão descrito nestas normas.
  • Quantidade de laudas: Os trabalhos não devem exceder dez laudas, incluídos os anexos.

 

* Os autores devem fazer os resumos na forma de um único parágrafo (vide template), onde se expõe uma pequena introdução, objetivo do trabalho, a metodologia utilizada, os resultados alcançados (item com maior destaque) e as conclusões/considerações finais. Deve ser constituído de uma sequência de frases e não de uma simples enumeração de tópicos. O verbo deve ser impessoal, estar na voz ativa e na 3ª pessoa do singular.

 

Projetos Aplicativos

O desenvolvimento de projetos aplicativos tem como finalidade de promover aprendizagem de forma interdisciplinar, ampliando a capacidade do aluno para relacionar, selecionar, organizar, priorizar, analisar e sintetizar temas e abordagens relevantes à sua formação. O projeto é construído por meio das experiências vivenciadas pelos alunos durante as visitas técnicas aos cenários de saúde nos três níveis de Atenção em Saúde. Portanto, o projeto Aplicativo busca o desenvolvimento de capacidades para intervenção e transformação da realidade, gerando projetos reais, os quais buscam ser potentes, viáveis e factíveis. 

O manuscrito de Projetos Aplicativos deverá contar os seguintes itens:

  • Título em português: o título será usado na margem superior. Preferencialmente não deve exceder 40 caracteres.
  • Título em inglês: o título será usado abaixo do título em português. Preferencialmente não deve exceder 40 caracteres.
  • Resumo e Abstract* (ver observação abaixo): o manuscrito deverá conter o resumo em português e do abstract em inglês. Devem conter no mínimo 100 e máximo 250 palavras.
  • Palavras-chave e Keywords: deve ser apresentada uma lista de 3 a 5 termos indexadores em português e inglês. Se trabalhos na área da saúde, deve utilizar os descritores disponíveis na DeCS/MESH Terms, disponível em https://decs.bvsalud.org/ ou no site do National Center for Biotechnology Information (NCBI) e U.S. National Library of Medicine (NLM): https://www.ncbi.nlm.nih.gov/mesh/ 
  • Introdução: a introdução é a parte inicial do seu projeto aplicativo que apresenta o assunto, dando uma visão de conjunto sobre o tema. Deve apresentar a importância e delimitação do assunto, e outros elementos necessários para situar o tema. Fechar a sua introdução com os seus objetivos, em especial, o geral. Não colocar na forma de tópico, e sim na forma de texto corrido.
  • Relevância do Projeto Aplicativo: descrição da importância do projeto aplicativo e demais informações que julgar necessário, sempre procurando identificar as razões da escolha do seu assunto para a comunidade acadêmica, científica e aplicação à realidade.
  • Fundamentação teórica: este item consiste em realizar uma revisão dos trabalhos já existentes sobre o tema abordado 
  • Processo Metodológico: deve oferecer, de forma clara e objetiva, as informações suficientes para permitir que o estudo possa ser repetido por outros pesquisadores. Deve conter o tipo de estudo, alocação temporal, local do estudo, critérios de inclusão e exclusão (se for o caso), instrumentos e/ou procedimentos de coleta dos dados, técnicas de análise dos dados,uso de ferramentas de pesquisa (se for o caso), entre outros (vide template para mais informações).
  • Proposta de intervenção: descrever neste item a formulação de uma proposta de intervenção para o enfrentamento do problema. Deve conter: 
    • Definir claramente a proposta de aplicação
    • Descrição delimitada e clara das atividades e/ou dos instrumentos que foram utilizados
    • As estratégias que foram utilizadas para o alcance dos objetivos
    • As ações específicas que foram realizadas para o fechamento do projeto aplicativo
  • Viabilidade da proposta de intervenção: a viabilidade é capacidade política, técnica e gerencial para a execução das ações para o enfrentamento do problema (vide template para mais informações).
  • Monitoramento do plano de gestão: nessa etapa ocorre a condução do plano, seu monitoramento, a identificação das dificuldades e as correções necessárias a serem efetivadas nas operações propostas (vide template para mais informações).
  • Considerações: deve apresentar as inferências principais advindas da interpretação do material de revisão de literatura, ressaltando a aplicação e a importância do estudo dos autores.
  • Agradecimentos (item opcional): Devem se restringir ao necessário. O suporte financeiro deve ser incluído nesse item.
  • Referências: seguir padrão descrito nestas normas.
  • Quantidade de laudas: Os trabalhos não devem exceder vinte laudas, incluídos os anexos.

 

* Os autores devem fazer os resumos na forma de um único parágrafo (vide template), onde se expõe uma pequena introdução, objetivo do trabalho, a metodologia utilizada, os resultados alcançados (item com maior destaque) e as conclusões/considerações finais. Deve ser constituído de uma sequência de frases e não de uma simples enumeração de tópicos. O verbo deve ser impessoal, estar na voz ativa e na 3ª pessoa do singular.

 

Resenhas

As resenhas são textos inéditos, de origem opinativa, contendo revisões críticas de obras publicadas no último ano que possam contribuir para a reflexão acerca do ensino, da pesquisa e da extensão. Devem conter título (diferente daquele da obra resenhada), em português e inglês. Após o título, deverão ser indicados os dados bibliográficos do trabalho resenhado.

  • Quantidade de laudas: Os trabalhos não devem exceder cinco laudas.

 

Editoriais

Colaborações solicitadas pela REVISTA MASTER a especialistas de áreas afins, indicados pela Coordenação Editorial, visando analisar um tema da atualidade. Devem conter:

  • Título em português: o título será usado na margem superior. Preferencialmente não deve exceder 40 caracteres.
  • Título em inglês: o título será usado abaixo do título em português. Preferencialmente não deve exceder 40 caracteres.
  • Palavras-chave e Keywords: deve ser apresentada uma lista de 3 a 5 termos indexadores em português e inglês. Se trabalhos na área da saúde, deve utilizar os descritores disponíveis na DeCS/MESH Terms, disponível em https://decs.bvsalud.org/ ou no site do National Center for Biotechnology Information (NCBI) e U.S. National Library of Medicine (NLM): https://www.ncbi.nlm.nih.gov/mesh/ 
  • Texto: Devem conter a descrição clara do propósito do editorial.
  • Referências (se necessário).
  • Quantidade de laudas: Os trabalhos não devem exceder duas laudas, incluídos os anexos.

 

Informações gerais

Citações

A Revista Master adota para as citações dos artigos a NBR 10520, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) (clique aqui para acessar). As citações deverão ser feitas no corpo do texto, e apresentadas pelo(s) sobrenome(s) dos autores seguida do ano da publicação, conforme os exemplos:

Um autor:

  • No início ou meio da frase: Lima (2014)
  • No final da frase ou do parágrafo: (LIMA, 2014)

Dois autores:

  • No início ou meio da frase: Sogin e Inaki (2016)
  • No final da frase ou do parágrafo: (SOGIN; INAKI, 2016)

Três ou mais autores:

  • No início ou meio da frase: Souza et al. (2017). Alternativamente poderá ser usado também "e colaboradores". Exemplo: Souza e colaboradores (2017).
  • No final da frase ou do parágrafo: (SOUZA et al., 2017).

Observações:

  1. Nas citações indiretas, a indicação da(s) página(s) consultada(s) é opcional.
  2. As citações diretas, no texto, de até três linhas, devem estar contidas entre aspas duplas. As aspas simples são utilizadas para indicar citação no interior da citação.
  3. As citações diretas, no texto, com mais de três linhas, devem ser destacadas com recuo de 4 cm da margem esquerda, com letra menor que a do texto utilizado e sem as aspas.

 

Referências

Para a indicação de bibliografia, ao final do artigo, no item “Referências”, a Revista Master adota o padrão da NBR 6023/2018 (clique aqui para acessar). As referências devem seguir os seguintes padrões: 

  1. a) Estarem alinhadas à esquerda;
  2. b) Estarem, exclusivamente, no padrão da NBR 6023:2018;
  3. c)O(s) autor(es) deve(m) ser indicado(s) pelo último sobrenome, em letras maiúsculas, seguido do(s) prenome(s), abreviados ou não, conforme consta no documento. No entanto, se abreviar os sobrenomes, adote este padrão para todas as suas referências.
  4. d) Abaixo alguns exemplos mais comuns de referências. Para as demais obras, por favor consulte a NBR 6023/2018 (clique aqui para acessar).

 

Livro:

Os elementos essenciais são:

SOBRENOME, Nome. Título em Negrito. Local de publicação: Editora, Data de publicação.

Exemplo: GOMES, Lucia Galo Filho. Novela e sociedade no Brasil. Niterói: EdUFF, 1998.

 

Coletânea:

SOBRENOME, Nome. Título do capítulo. In: SOBRENOME, Nome (Org.). Título em Negrito. Edição. Local de Publicação: Editora, data, página(s) citada(s).

 

Artigo de periódicos:

SOBRENOME, Nome. Título do artigo. Título do periódico em Negrito, volume, número do periódico, página(s) citada(s), ano de publicação.

Exemplo:

SOUSA, Alline Alves de; COLETA, Marilia Ferreira Dela. Professional profile, well-being and job satisfaction among psychologists working in public healthcare services. Estudos de Psicologia, v. 32, n. 2, p. 249-258, 2015.

Dissertação/tese acadêmica:

SOBRENOME, Nome. Título da dissertação/tese em Negrito. Ano da defesa. Número de folhas.  Dissertação (Mestrado) ou Tese (Doutorado), Instituição em que foi defendida (Faculdade e Universidade), local, ano.

Artigos no formato eletrônico:

SOBRENOME, Nome. Título do trabalho. Título do periódico em Negrito, local, volume, fascículo, página inicial e final, mês e ano. Endereço eletrônico e data de acesso.

Demais produções no formato eletrônico:

SOBRENOME, Nome. Título em negrito. Disponível em: endereço eletrônico. Acesso em: 14 nov. 2017.

 

Ilustrações

As ilustrações (se houverem) devem ser citadas no texto e inseridas o mais próximo possível do trecho a que se refere, e sua identificação deverá constar conforme a ordem de ocorrência do texto e segundo as normas da ABNT e/ou IBGE, precedida da palavra designativa (desenho, esquema, fluxograma, gráfico, mapa, organograma, planta, quadro, retrato, figura, imagem etc.). As quantidades máximas de tabelas, gráficos e imagens são:

  • Tabelas: até quatro (Tabelas são utilizadas para dados quantitativos, e não separar as informações com linhas verticais e horizontais). É obrigatório colocar a fonte logo abaixo da Tabela, mesmo sendo dos próprios autores (Exemplo> Fonte: os autores).
  • Gráficos: até quatro. É obrigatório colocar a fonte logo abaixo do gráfico, mesmo sendo dos próprios autores (Exemplo> Fonte: os autores).
  • Quadros: até quatro (Para dados predominantemente qualitativos). É obrigatório colocar a fonte logo abaixo do quadro, mesmo sendo dos próprios autores (Exemplo> Fonte: os autores). 
  • Imagens: até quatro (as imagens já publicadas devem ser acompanhadas de autorização do autor). É obrigatório colocar a fonte logo abaixo da imagem, mesmo sendo dos próprios autores (Exemplo> Fonte: os autores).

Todas as tabelas, gráficos e quadros devem estar na forma editável, usando MS Word ou MS Excel. Não são aceitos manuscritos com estas ilustrações na forma de imagem. VEJA AQUI o modelo de formatação de tabelas, gráficos e quadros utilizados pelos editores da Revista Master.

Excluir do texto toda forma de identificação dos autores do manuscrito. As informações de metadados dos autores, filiação e demais informações devem ser inseridas no momento da submissão, em campo específico.

 

IMPORTANTE: ÉTICA NA PESQUISA

A Revista MASTER prima pelo cumprimento de questões éticas relacionadas aos artigos publicados e aos processos de avaliação e de publicação. As decisões e os procedimentos éticos baseiam-se nos seguintes documentos:

Em caso de pesquisas que envolvam seres humanos deverá ser mencionado o parecer de aprovação do CEP com seu respectivo número de registro, em conformidade com a Resolução CNS 466/12;

Na análise preliminar os editores verificarão as questões éticas e orientarão aos avaliadores que façam o mesmo.

Caso o artigo seja oriundo de um projeto que não tenha passado por Comitê de Ética os autores devem incluir no artigo (pode ser na Metodologia) uma seção sobre ética na pesquisa em que constem:

a) As questões éticas envolvidas na definição e na descrição do problema (importância da pesquisa, benefícios para os participantes, abrangência da pesquisa etc.);

b) As questões éticas envolvidas na coleta de dados (potenciais riscos aos participantes, questões relacionadas ao anonimato e à confidencialidade; consentimento dos participantes; atenção especial a populações vulneráveis; obtenção de permissão de autoridades; garantia de privacidade dos participantes etc.);

c) As questões éticas envolvidas na análise e na interpretação de dados (rigor na análise, honestidade, compromisso com os participantes, garantia de anonimato dos participantes, armazenamento adequado dos dados coletados etc.);

Uma vez aprovado o manuscrito, os autores devem conceder uma licença exclusiva para publicar o artigo na forma eletrônica, incluindo fotografias que possam ser selecionadas como imagem de capa.

A lei de direitos autorais requer que os autores forneçam à Revista Master as permissões para uso de materiais publicados por outros periódicos ou editoras, o que inclui figuras, tabelas e imagens. As permissões devem ser anexadas ao final do arquivo a ser submetido.

A divulgação, em eventos científicos, dos resultados de trabalhos científicos, sob a forma de resumo ou resumo expandido, não impede que os trabalhos completos, oriundos desses resumos, sejam publicados na Revista Master. Resultados de pesquisas publicados anteriormente como trabalhos completos em eventos científicos não serão aceitos.

Os autores estão cientes que o Corpo Editorial da Revista Master, bem como o Centro Universitário IMEPAC e pela Faculdade IMEPAC de Itumbiara, nas quais a Revista está vinculada, não são responsáveis pelas informações e resultados oriundos das pesquisas científicas.

Os autores estão cientes que a Revista Master utiliza ferramentas destinadas a detecção de plagio em qualquer de suas formas.

A Revista Master não cobra taxa administrativa em seus processos editoriais, e não envia e-mails ou comunicações solicitando pagamento de nenhum valor financeiro.

 

 

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.

 

Política para Periódicos de Acesso Livre

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:

a) A licença desses direitos autorais abrange o direito exclusivo da Revista Master - Ensino, Pesquisa e Extensão para reproduzir, publicar e distribuir o artigo,
nacional e internacionalmente, incluindo reimpressões, traduções, reproduções fotográficas, microformas, formulários eletrônicos (offline, on-line) ou qualquer outra reprodução de natureza similar.

b) O (s) autor (es) aprovam que o manuscrito não pode ser retirado ou reenviado para qualquer outro Jornal/Revista enquanto a avaliação pelos pares estiver em andamento. Após aprovado o manuscrito, um autor pode auto-arquivar uma versão de seu artigo em seu próprio site e/ou em seu repositório institucional.

c) O (s) autor (es) declaram que são integralmente responsáveis pela totalidade do conteúdo da contribuição  e que a Revista Master - Ensino, Pesquisa e Extensão e o corpo editorial da Revista Científica do estão expressamente isentos de qualquer responsabilidade sobre o conteúdo do artigo, métodos, técnicas e resultados de sua pesquisa, tendo, assim, finalidade meramente informativa e educativa.

d) Autores têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista.