Análise microbiológica dos celulares de acadêmicos do curso de medicina em uma instituição de ensino privada

Publicado
2020-07-27
Palavras-chave: Análise microbiológica, Estudantes de medicina, Telefone celular

    Autores

  • Ana Raquel Ferreira Borges Borges IMEPAC
  • Cibelle Cristina Pamplona Leal Leal IMEPAC
  • Felipe de Oliveira Vitorino Vitorino IMEPAC
  • Isadora Maira Rodrigues de Oliveira Oliveira IMEPAC
  • Marlon Reis Alcantara Alcantara IMEPAC
  • Maria Claúdia Cândida Rodrigues Rodrigues IMEPAC

Resumo

INTRODUÇÃO: O telefone celular, devido a sua infinidade de funções é, hoje, essencial. No entanto, é também fonte de infecções, principalmente entre os profissionais da saúde pela má higienização dos aparelhos e das mãos. OBJETIVO: Realizar a análise microbiológica dos celulares dos acadêmicos do 1° ao 12º período do curso de medicina do IMEPAC e promover ações de educação em saúde. METODOLOGIA: Estudo transversal exploratório, com população composta pelos estudantes de medicina do IMEPAC do 1º ao 12º período, resultando em amostra de 86 voluntários, do tipo proporcional estratificada por período. A coleta foi feita com um swab do celular, das narinas e mãos e o material foi levado para o laboratório de microbiologia, onde se realizou a cultura nos ágares Manitol Salgado e Macconkey, e análise.  RESULTADOS: Dos 86 alunos, 47 tiveram os celulares positivos e 39 não tiveram. Do Ciclo básico 29% foram positivos, do Ciclo clínico 74,5% e do Internato 55,35%. Os micro-organismos de maior prevalência foram: S.aureus, K.pneumoniae e E. coli. DISCUSSÃO: É possível relacionar a menor taxa dos períodos iniciais da graduação a maior presença da temática higienização no currículo. No Ciclo Clínico, houve maior taxa de contaminação devido à circulação entre diferentes ambientes e menosprezo da higienização. No Internato, os alunos se identificam como médicos e entendem a saúde do paciente como sua responsabilidade colaborando para a inclusão de métodos de higienização. CONCLUSÃO: Constatou-se maior contaminação no ciclo clínico devido ao maior contato com ambiente ambulatorial/hospitalar e descuido com as técnicas de higienização.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BHOONDEROWA, A.; GOOKOOL, S.; BIRANJIA-HURDOYAL, S. D. The importance of mobile phones in the possible transmission of bacterial infections in the community. Journal of community health, v. 39, n. 5, p. 965-967, 2014.

AKINYEMI, Kabir O. et al. The potential role of mobile phones in the spread of bacterial infections. The Journal of Infection in Developing Countries, [s.l.], v. 8, n. 3, p.628-632, 2009.

CUNHA, Cristiano Berardo Carneiro da. Avaliação microbiológica dos aparelhos celulares dentro da sala de cirurgia–avaliação em um hospital beneficente de Pernambuco. 2016. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Pernambuco.

MESQUITA, Alice Leite et al. Impacto da contaminação bacteriana em fômites e mãos de estudantes de medicina. Revista Educação em Saúde, RESU, v. 4, suplemento 1, p. 47, 2016

PINTO, Fernanda O. P.; BAPTISTA, Margarete A. Higienização das mãos: hábitos, obstáculos, e a técnica desenvolvida pelos discentes do 6º ano de medicina e do 4º ano de enfermagem de um hospital escola. Arquivos de Ciência da Saúde, São José do Rio Preto, v. 17, n. 3, p.117-121, 2010.

REIS, Luiz Eduardo dos et al. Contaminação de telefones celulares da equipe multiprofissional em uma unidade de terapia intensiva. Saber Digital, [s.l.], v. 8, n. 1, p.68-83, 2015.

SHAHABY, A. F.; AWAD, N. S.; EL-TARRAS, A. E. Mobile phone as potential reservoirs of bacterial pathogens. African Journal of Biotechnology. v. 11, n. 92, p. 15896-15904, 2012.

SOUSA, Davi Leal et al. Análise microbiológica de aparelhos celulares de acadêmicos de fisioterapia de uma faculdade privada de Teresina (PI) / Microbiological analysis of physiotherapist students' mobile phones at a private college in Teresina (Brazil). Revista ciências em saúde, [s.l.], v. 8, n. 2, p.3-8, 23 maio 2018.

TEIXEIRA, F. N.; SILVA, C. V. da. Análise microbiológica em telefones celulares. Revista F@pciência, Apucarana-PR, ano 1984-2333, v. 11, n. 03, p. 15-24, 1 jan. 2017.

TRABULSI, L. R.; ALTHERTHUM, F. Microbiologia. Staphylococcus aureus. São Paulo: Atheneu, 2005.

ZAKAI, Shadi et al. Bacterial contamination of cell phones of medical students at King Abdulaziz University, Jeddah, Saudi Arabia. Journal of Microscopy And Ultrastructure, [s.l.], v. 4, n. 3, p.143-146, 2016.

Como Citar
BORGES, A. R. F. B.; LEAL, C. C. P. L.; VITORINO, F. DE O. V.; OLIVEIRA, I. M. R. DE O.; ALCANTARA, M. R. A.; RODRIGUES, M. C. C. R. Análise microbiológica dos celulares de acadêmicos do curso de medicina em uma instituição de ensino privada. Revista Master - Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 5, n. 9, p. 4-10, 27 jul. 2020.