Prática de exercício físico em pacientes obesos: Revisão narrativa de literatura

Autores

  • Alana Gomes IMEPAC
  • Marcelo Martins Thomaz IMEPAC
  • Andressa Costa IMEPAC
  • Lorena Rezende IMEPAC
  • Sarah Silva IMEPAC
  • Gabriela Matana IMEPAC
  • Elisia Reis IMEPAC
  • Debora Vieira IMEPAC
  • Iara Rodrigues IMEPAC

DOI:

https://doi.org/10.47224/revistamaster.v8i16.410

Palavras-chave:

Obesidade, Exercício físico, Qualidade de vida

Resumo

INTRODUÇÃO: A obesidade é resultado de uma complexa associação entre fatores genéticos, ambientais, comportamentais, fisiológicos e psicológicos. Os exercícios físicos atuam na prevenção e controle da obesidade, junto a alimentação saudável, constitui-se como a primeira intervenção necessária à obesos. OBJETIVO: Identificar os principais benefícios do exercício físico no tratamento da obesidade. METODOLOGIA: Trata-se de um estudo de revisão narrativa com levantamento de artigos na base de dados PubMed de 2017 a 2020. Para triagem e seleção foi utilizado o fluxograma de PRISMA Statement. RESULTADO/DISCUSSÃO: A prática regular de exercícios físicos é primordial para a promoção da saúde e prevenção de doenças, contribuindo para uma qualidade de vida saudável. Os estudos analisados, demonstram resultados positivos como proteção das funções cerebrais, melhora significativa da atenção, processamento, execução, memória e constatou-se que o treino de alta intensidade reduz significativamente o peso, gordura corporal e índices antropométricos, mas pode resultar em reações inflamatórias por conta da alta intensidade do exercício. CONCLUSÃO: Os achados evidenciam que a prática regular e equilibrada de exercício físico é um importante tratamento para o combate da obesidade e proporciona benefícios no controle de doenças associadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALVES, Jessica de Almeida; ANDRADE, Karina Araujo; PACHÚ, Clésia Oliveira. A influência da atividade física para pessoas com obesidade: uma revisão integrativa. Research, Society and Development, v. 11, n. 1, p. e37311125036-e37311125036, 2022. DOI: https://doi.org/10.33448/rsd-v11i1.25036

ANTUNES, HKM. et al. Exercício físico e função cognitiva: uma revisão. Rev Bras Med Esporte, São Paulo, Vol. 12, Nº 2, Mar/Abr, 2006. DOI: https://doi.org/10.1590/S1517-86922006000200011

CANELAS, João Daniel Almeida. O paradoxo da obesidade e as suas implicações clínicas. 2015.

CHIU, Chih-Hui, et al. Benefits of different intensity of aerobic exercise in modulating body composition among obese young adults: a pilot randomized controlled trial. Health Qual. Life Outcomes, v. 15, n. 1, 2017. DOI: https://doi.org/10.1186/s12955-017-0743-4

COSTA, Paula P.S. et al. Contribuição do funcionamento executivo para o risco de obesidade extrema. Ciências & Cognição, v. 24, n. 1, 15 nov. 2019.

DA SILVA, Francisco de Assis Lopes; BEZERRA, José Airton Xavier. Benefícios da atividade física no controle da obesidade infantil. Revista Campo do Saber, v. 3, n. 1, 2017.

ECKEL, Robert H.; GRUNDY, Scott M.; ZIMMET, Paul Z. The metabolic syndrome. The lancet, v. 365, n. 9468, p. 1415-1428, 2005. DOI: https://doi.org/10.1016/S0140-6736(05)66378-7

EVANS, William S. et al. Effects of exercise training with weight loss on skeletal muscle expression of angiogenic factors in overweight and obese older men. Journal of Applied Physiology, v. 131, n. 1, p. 56-63, 2021. DOI: https://doi.org/10.1152/japplphysiol.00084.2021

FILHO, Durval Ribas; ALMEIDA, Carlos Alberto Nogueira de. Livro-texto de obesidade: uma visão clínica e abrangente da ABRAN. 1. ed. São Paulo: Editora Manole, 2021.

IKIZLER, T.A et al. Metabolic Effects of Diet and Exercise in Patients with Moderate to Severe CKD: A Randomized Clinical Trial. J. Am. Soc. Nephrol., v. 29, n. 1, 2018. DOI: https://doi.org/10.1681/ASN.2017010020

JONAS, Aline. O aumento da obesidade em crianças e adolescentes e seus principais fatores determinantes. Faculdade de Ciências da Saúde–FAEF. Psicologia. PT–O Portal dos Psicólogos, p. 1-9, 2018.

KERSHAW, Erin E.; FLIER, Jeffrey S. Adipose tissue as an endocrine organ. The Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism, v. 89, n. 6, p. 2548-2556, 2004 DOI: https://doi.org/10.1210/jc.2004-0395

LIAO, Yue et al. Using Continuous Glucose Monitoring to Motivate Physical Activity in Overweight and Obese Adults: A Pilot Study. Cancer Epidemiol. Biomarkers Prev., v. 29, n. 4, 2020. DOI: https://doi.org/10.1158/1055-9965.EPI-19-0906

MALNICK, Stephen DH; KNOBLER, Hilla. The medical complications of obesity. Journal of the Association of Physicians, v. 99, n. 9, p. 565-579, 2006. DOI: https://doi.org/10.1093/qjmed/hcl085

MALTA, Deborah Carvalho et al. Tendência temporal dos indicadores de excesso de peso em adultos nas capitais brasileiras, 2006-2013. Ciência & Saúde Coletiva, v. 21, p. 1061-1069, 2016. DOI: https://doi.org/10.1590/1413-81232015214.12292015

MANCINI, Marcio C. Tratado de Obesidade. 3. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2020.

PEVEN, Jamie C. et al. The Effects of a 12-Month Weight Loss Intervention on Cognitive Outcomes in Adults with Overweight and Obesity. Nutrients, v. 12, n. 10, 2020. DOI: https://doi.org/10.3390/nu12102988

RELIJIC, Dejan et al. Low-volume high-intensity interval training improves cardiometabolic health, work ability and well-being in severely obese individuals: a randomized-controlled trial sub-study. J. Transl. Med., v. 18, n.1, 2020. DOI: https://doi.org/10.1186/s12967-020-02592-6

RIBEIRO, Gabriela; SANTOS, Osvaldo. Recompensa alimentar: mecanismos envolvidos e implicações para a obesidade. Rev Port Endocrinol Diabetes Metab. V.8, ed.2, p.82-88, Julho/dezem, 2013. DOI: https://doi.org/10.1016/j.rpedm.2013.09.001

SMITH, PJ. et al. Aerobic Exercise and Neurocognitive Performance: a MetaAnalytic Review of Randomized Controlled Trials. Psychosom Med. V.72, Ed. 3, p. 239-252, Abril, 2010. DOI: https://doi.org/10.1097/PSY.0b013e3181d14633

SODER, Bruna Fernada et al. Hábitos alimentares: um estudo com adolescentes entre 10 e 15 anos de uma Escola Estadual de Ensino Fundamental, em Santa Cruz do Sul. Cinergis, v. 13, n. 1, 2012.

SUNDAR, Turid KB. et al. Overweight adolescents' views on physical activity - experiences of participants in an internet-based intervention: a qualitative study. BMC Public Health, v. 18, n. 1. DOI: https://doi.org/10.1186/s12889-018-5324-x

SWIFT, Damon L. et al. Effects of aerobic training with and without weight loss on insulin sensitivity and lipids. PLoS One, v. 13, n. 5, 2018. DOI: https://doi.org/10.1371/journal.pone.0196637

TRAYHURN, P. Endocrine and signalling role of adipose tissue: new perspectives on fat. Acta Physiologica Scandinavica, v. 184, n. 4, p. 285-293, 2005. DOI: https://doi.org/10.1111/j.1365-201X.2005.01468.x

VELLA, Chantal A; TAYLOR , Katrina; DRUMMER, Devin. High-intensity interval and moderate-intensity continuous training elicit similar enjoyment and adherence levels in overweight and obese adults. Eur. J. Sport. Sci., v. 17, n. 9, 2017. DOI: https://doi.org/10.1080/17461391.2017.1359679

Downloads

Publicado

2023-12-14

Como Citar

GOMES, A.; MARTINS THOMAZ, M. .; COSTA, A. .; REZENDE, L. .; SILVA, S. .; MATANA, G.; REIS, E. .; VIEIRA, D.; RODRIGUES, I. Prática de exercício físico em pacientes obesos: Revisão narrativa de literatura. Revista Master - Ensino, Pesquisa e Extensão, [S. l.], v. 8, n. 16, 2023. DOI: 10.47224/revistamaster.v8i16.410. Disponível em: https://revistamaster.imepac.edu.br/RM/article/view/410. Acesso em: 22 jun. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>