Estudo da logística de uma clínica de hemodiálise

Publicado
2020-07-22
Palavras-chave: Diálise renal, Logística, Gestão em saúde

    Autores

  • Larissa Gomes Espinosa Instituto Master de Ensino Presidente Antônio Carlos - IMEPAC
  • Natália Rabelo Gonzaga Instituto Master de Ensino Presidente Antônio Carlos - IMEPAC
  • Isadora Viana Veiga Instituto Master de Ensino Presidente Antônio Carlos - IMEPAC
  • Kátia Gomes Peixoto Instituto Master de Ensino Presidente Antônio Carlos - IMEPAC
  • Thiziane de Oliveira Palácio Instituto Master de Ensino Presidente Antônio Carlos - IMEPAC
  • Rubens Matos Maia Instituto Master de Ensino Presidente Antônio Carlos - IMEPAC
  • Isabella Guerra Araújo Instituto Master de Ensino Presidente Antônio Carlos - IMEPAC
  • Herbert Cristian de Souza Instituto Master de Ensino Presidente Antônio Carlos - IMEPAC

Resumo

Objetiva levantar dados sobre o funcionamento organização logística de uma clínica de hemodiálise na cidade de Araguari-MG. A coleta de dados ocorreu por meio de observação não participante e entrevistas semiestruturadas realizadas com o gestor e com funcionários da instituição. Trata-se de um setor de alto custo com baixa remuneração, a gestão dos estoques conta com um sistema informatizado e a ponderação do gestor e do sócio majoritário. A clínica atende 115 pacientes por mês, quase a totalidade custeada pelos SUS, que cobre a média de treze sessões por mês para cada paciente, que leva em conta apenas o percentual de manutenção da máquina, banho de diálise e agulha/cateter a usar no procedimento, sendo, do valor total arrecadado mensalmente, 50% voltado para compra de equipamentos, alimentos e pagamento das despesas locais, 30% para pagamento salarial dos funcionários; e 20% de lucro. Melhorias no processo de logística geram maior segurança, efetividade, centralidade no paciente, pontualidade, eficiência e equidade na prestação dos serviços de saúde. Como foi visto na clínica, as características da logística neste serviço trazem grandes desafios, todavia visa o bem-estar do paciente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CARETA, C.B.; BARBOSA, D.H.; MUSETTI, M.A. Logística hospitalar: proposta e modelagem de atividades do processo de atendimento ambulatorial. Anais do Encontro Nacional de Engenharia de Produção, Belo Horizonte, MG, Brasil, v. 31, 2011. Disponível em: <http://www.abepro.org.br/biblioteca/enegep2011_TN_STO_135_857_18234.pdf>. Acesso em: 23 mar. 2018.

FERNANDES, L.A. Análise dos fluxos e stocks num serviço de hemodiálise. 2015. Disponível em: <https://repositorio-aberto.up.pt/bitstream/10216/79974/2/36229.pdf>. Acesso em: 23 mar. 2018.

ROCHA DE MEDEIROS, S.E.; et al. Logística hospitalar: um estudo sobre as atividades do setor de almoxarifado em hospital púbico. Rev. de Adm. da Universidade Federal de Santa Maria, v. 2, n. 1, 2009. Disponível em: <https://periodicos.ufsm.br/reaufsm/article/view/1278>. Acesso em: 23 mar. 2018.

MEDEIROS, S. E. R. DE et al. Logística hospitalar: um estudo sobre as atividades do setor de almoxarifado em hospital púbico [Hospital Logistics: A Study on the Sector Warehouse Activities in Public Hospital]. Revista de Administração da UFSM, v. 2, n. 1, p. 59–79, 2009.

Como Citar
ESPINOSA, L. G.; GONZAGA, N. R.; VEIGA, I. V.; PEIXOTO, K. G.; PALÁCIO, T. DE O.; MAIA, R. M.; ARAÚJO, I. G.; DE SOUZA, H. C. Estudo da logística de uma clínica de hemodiálise. Revista Master - Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 4, n. 7, p. 29-32, 22 jul. 2020.