O uso indiscriminado de Cloridrato de Metilfenidato entre os estudantes de medicina e seus impactos negativos

Autores

  • Isabella Karoline Sousa Moraes Centro Universitário IMEPAC
  • Maria Luiza Lourenço de Oliveira Centro Universitário IMEPAC
  • Luana Santos Damásio Centro Universitário IMEPAC
  • Márcio Aurélio da Silva Centro Universitário IMEPAC

DOI:

https://doi.org/10.47224/revistamaster.v8i15.448

Palavras-chave:

Uso indevido de medicamentos sob prescrição; Consumo abusivo de medicamentos controlados; Metilfenidato; Automedicação; Estudantes de medicina.

Resumo

As substâncias classificadas como psicoestimulantes possuem a habilidade de aumentar o estado de
alerta e melhorar o desempenho cognitivo. Nessa perspectiva, tanto as extensas atividades desenvolvidas ao longo
da graduação como a autocobrança dos estudantes corroboram com a utilização de tais fármacos. Objetivos: Apurar
o uso do Cloridrato de Metilfenidato entre os acadêmicos do curso de graduação de Medicina de uma instituição
privada em Minas Gerais, do primeiro ao oitavo períodos. Metodologia: Foi realizado um estudo de cunho
quantitativo observacional do tipo transversal. Dessa forma, por meio de uma coleta dos dados, utilizou-se um
questionário padronizado e de auto preenchimento. O questionário elaborado possui o intuito de elencar os dados
epidemiológicos, a incidência do uso do medicamento, a melhoria ou não do rendimento acadêmico e os possíveis
eventos adversos. Resultados esperados: Almejou-se uma mudança de posicionamentos acerca do consumo copioso
de psicoestimulantes, com ênfase no Cloridrato de Metilfenidato.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARBARINI, Tatiana. Corpos, “mentes”, emoções: Uma análise dobre TDAH e socialização infantil.

Associação Brasileira de Psicologia Social, 32. 05 Ago 2020. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1807-

/2020v32173058. Acesso em: 10/06/2021.

Bogle KE, Smith BH. Illicit methylphenidate use: a review of prevalence, availability, pharmacology, and

consequences. Current drug abuse reviews.2009; 2(2):157-176.

ESHER, Angela. COUTINHO, Thiago. Uso racional de medicamentos, farmaceuticalização e usos do

metilfenidato. Ciênc. Saúde Coleti; 22 (8). Rio de Janeiro. Ago 2017. Disponível em:

https://doi.org/10.1590/1413-81232017228.08622017. Acesso em: 10/06/2021.

MORGAN, Henri. PETRY, Arthur. Consumo de Estimulantes Cerebrais por Estudantes de Medicina de uma

Universidade do Extremo Sul do Brasil: Prevalência, Motivação e Efeitos Percebidos. Rev. bras. educ. med.

(1). Jan-Mar 2017. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1981-52712015v41n1RB20160035. Acesso

em: 10/06/2021.

Mota JS, Pessanha FF. Prevalência do uso de metilfenidato por universitários de Campos dos Goytacazes,

Rio de Janeiro. Vértices. 2014; 16(1):77-86.

NOVARTIS. Ritalina. Disponível em: https://portal.novartis.com.br/UPLOAD/ImgConteudos/2678.pdf.

Acesso em: 10 mai. 2021.

PAIVA, Gabriel; GALHEIRA, Antonio. Psicoestimulantes na vida acadêmica: efeitos adversos do uso

indiscriminado. Arch Health Invest (2019) 8(11):746-750. Disponível em:

http://dx.doi.org/10.21270/archi.v8i11.4660. Acesso em: 10/06/2021.

PASTURA, Giuseppe; MATTOS, Paulo. Efeitos colaterais do metilfenidato. Arch. Clin. Psychiatry, São Paulo,

(2). 2004. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0101-60832004000200006. Acesso em: 10/06/2021.

POLANCZYK, Guilherme.The Worldwide Prevalence of ADHD: A Systematic Review and Metaregression

Analysis. American Journal of Psychiatry, 164(6):942-8. 2007. Disponível em:

https://www.researchgate.net/publication/6295392_The_Worldwide_Prevalence_of_ADHD_A_Systematic

_Review_and_Metaregression_Analysis. Acesso em: 10/06/2021.

REINHARDT, Marcelo. REINHARDT, Caciane. Transtorno de déficit de atenção/hiperatividade, comorbidades

e situações de risco. J. Pediatri. Rio de Janeiro. Abr 2013. Disponível em:

https://doi.org/10.1016/j.jped.2013.03.015. Acesso em: 10/06/2021.

ROCHA, D. B. M. et al. Metilfenidato: uso prescritivo versus uso indiscriminado por acadêmicos de

medicina. Revista Médica de Minas Gerais, v. 30, n. 30119, p. 1- 6, 2020. Disponível em:

http://www.rmmg.org/artigo/detalhes/2742. Acesso em: 10 mai. 2021.

Downloads

Publicado

2023-09-26

Como Citar

KAROLINE SOUSA MORAES, I. .; LOURENÇO DE OLIVEIRA, M. L. .; SANTOS DAMÁSIO, L. .; AURÉLIO DA SILVA, M. . O uso indiscriminado de Cloridrato de Metilfenidato entre os estudantes de medicina e seus impactos negativos. Revista Master - Ensino, Pesquisa e Extensão, [S. l.], v. 8, n. 15, 2023. DOI: 10.47224/revistamaster.v8i15.448. Disponível em: https://revistamaster.imepac.edu.br/RM/article/view/448. Acesso em: 17 jun. 2024.