Qualidade de vida dos profissionais de saúde da atenção básica: uma revisão narrativa

Autores

  • Caroline Caetano Rosa Abreu Centro Universitário IMEPAC
  • Ana Júlia Pena Leão Centro Universitário IMEPAC
  • Guilherme Antonio Mendes Dias Centro Universitário IMEPAC
  • Ingrid Carrijo Batista e Santos Centro Universitário IMEPAC
  • Patrícia Gaspar Andrade Silva Centro Universitário IMEPAC
  • Anicésia Cecília Gotardi Ludovino

DOI:

https://doi.org/10.47224/revistamaster.v8i15.466

Palavras-chave:

Atenção básica;, qualidade de vida;, saúde laboral, profissionais da saúde, Atenção primária à saúde

Resumo

Há o entendimento de que os trabalhadores da Atenção Primária à Saúde (APS) são elementos estratégicos na qualidade do cuidado prestado a população e na efetivação das políticas; as unidades básicas de saúde (UBS), como principal porta de entrada do Sistema Único de Saúde (SUS), configuram-se como ambientes em frequentes tensões para as equipes de saúde e para os usuários. A atual pesquisa pretende analisar a saúde e qualidade de vida de profissionais da saúde envolvidos na APS, identificar os principais desajustes encontrados e verificar se existem possíveis ações eficientes como resolutividade. Trata-se de um estudo de revisão narrativa. É possível observar que os profissionais estão submetidos a fatores de risco psicossociais e ambientais relacionados ao trabalho. É necessário que se conheça a realidade dos trabalhadores da APS, no sentido de valorizar as equipes em seu desempenho profissional. O desenvolvimento e implantação de programas com objetivo de proporcionar aos profissionais benefícios tanto para sua vida profissional como pessoal devem ser incentivados

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AQUINO A. S.;FERNANDES, A. C. P. Quality of life and work. J Health Sci Inst. 2013. Disponível em: <https://www.unip.br/comunicacao/publicacoes/ics/edicoes/2013/01_janmar/V31_n1_2013_p53%20a58.pdf>. Acesso em: 01 nov. 2020.

BRASIL. Decreto nº 7.602, de 07 de novembro de 2011. Dispõe sobre a Política de Segurança e Saúde no Trabalho – PNSST. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 08 nov. 2011.

BRASIL. Ministério da Saúde - Portaria Nº 2.436, De 21 De Setembro De 2017. Aprova a Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes para a organização da Atenção Básica, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS).

BRASIL. Ministério da Saúde - Portaria nº 2.488, de 21 de outubro de 2011. Política Nacional de Atenção Básica.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Política Nacional de Atenção Básica. Brasília: Ministério da Saúde, 2012.

BRASIL, Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção Primária à Saúde (SAPS). Informação e Gestão da Atenção Básica. 2020. Disponível em: <https://egestorab.saude.gov.br/paginas/acessoPublico/relatorios/relHistoricoCoberturaAB. xht ml;jsessionid=yrtAnODuZFrWCOeglGNtJP8f>. Acesso em 14 out. 2020.

CAMELO, S. H. H.; et al. Riscos psicossociais em equipes de saúde da família: carga, ritmo e esquema de trabalho. Revista de Enfermagem – UERJ. Rio de Janeiro, 2012.

HARBS, T. C.; RODRIGUES, S. T.; QUADROS, V. A. S. Estresse da equipe de enfermagem em um centro de urgência e emergência. Bol enferm, v. 1, n. 2, p. 41-56, 2008.

LEONELLI, L. B. et al. Estresse percebido em profissionais da Estratégia Saúde da Família. Revista Brasileira de Epidemiologia, v. 20, n. 2, p. 286-298, abr/jun 2017.

LIMA, G. K. M. Qualidade de vida no trabalho e nível de estresse dos profissionais das UBS do distrito leste do município de Foz do Iguaçu – PR. Universidade Federal da Integração Latino-americana; Secretaria Municipal de Saúde de Foz do Iguaçu – PR, 2019.

MARTINS, M. B. et al. Qualidade de vida dos enfermeiros da atenção primária à saúde de Brasília – DF. Revista Eletrônica Gestão e Saúde. 2013.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE – OMS. Documentos básicos. Genebra: OMS, 2014.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE – OMS. Qualidade de vida no trabalho. Brasil,2011. Disponível em: <https://www.paho.org/pt/brasil>. Acesso em: 01 nov. 2020.

TELES, M. A. et al. Psychosocial work conditions and quality of life among primary health care employees: a cross sectional study. Health Qual Life Outcomes, 2014. Disponível em: <http://www.hqlo.com/ content/12/1/72>. Acesso em: 01 nov. 2020.

TOMASI, E. et al. Condições de trabalho e automedicação em profissionais da rede básica de saúde da zona urbana de Pelotas, RS. Revista Brasileira de Epidemiologia, v. 10, n. 1, p. 66- 74, 2007.

Downloads

Publicado

2023-09-26

Como Citar

CAETANO ROSA ABREU, C.; PENA LEÃO, A. J.; ANTONIO MENDES DIAS, G.; CARRIJO BATISTA E SANTOS, I. .; GASPAR ANDRADE SILVA, P. .; CECÍLIA GOTARDI LUDOVINO, A. . Qualidade de vida dos profissionais de saúde da atenção básica: uma revisão narrativa. Revista Master - Ensino, Pesquisa e Extensão, [S. l.], v. 8, n. 15, 2023. DOI: 10.47224/revistamaster.v8i15.466. Disponível em: https://revistamaster.imepac.edu.br/RM/article/view/466. Acesso em: 22 jun. 2024.