Análise dos casos de dengue no município de Araguari-MG entre os anos de 2015 e 2021

Autores

  • Kamille Victória Félix Assunção Centro Universitário Presidente Antônio Carlos
  • Anna Laura Ferreira Franco Centro Universitário Imepac https://orcid.org/0009-0008-1393-8635
  • Bruna Benetti Pacheco Centro Universitário Presidente Antônio Carlos
  • Camila Araújo Alves Garcia Centro Universitário Presidente Antônio Carlos
  • Joana Ribeiro França Centro Universitário Presidente Antônio Carlos
  • Ana Paula Marques Oliveira Centro Universitário Presidente Antônio Carlos
  • Iara Guimarães Rodrigues

DOI:

https://doi.org/10.47224/revistamaster.v8i16.450

Palavras-chave:

Dengue; Prevalência; Brasil; Fatores associados

Resumo

A dengue é uma arbovirose transmitida pela picada do mosquito Aedes de notificação compulsória no Brasil, sendo que em 2016, dos 2 milhões de casos na América, 64,5% foram no Brasil. Nesse sentido, este trabalho tem como objetivo analisar o perfil epidemiológico da cidade de Araguari dos anos de 2015 a 2021. Trata- se de um estudo observacional analítico retrospectivo e a população são os habitantes da cidade nesse período, escolhidos por amostragem não probabilística por conveniência. É esperado, após a análise, que tenha um aumento dos casos no período de dezembro a fevereiro, uma diminuição dos casos no período da pandemia e no inverno, além de uma maior incidência entre idosos e pessoas de baixo nível socioeconômico.

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARROSO, I. L. D. et al. Um estudo sobre a prevalência da dengue no Brasil: Análise da literatura. Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 8, p. 61878-61883, 2020. DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n8-565

BRASIL. Ministério da Saúde. Fundação Nacional de Saúde. Dengue: aspectos epidemiológicos, diagnóstico e tratamento. Ministério da Saúde, Fundação Nacional de Saúde. – Brasília: Fundação Nacional de Saúde, 2002.

FURTADO, A. N. R. et al. Dengue e seus avanços. Rev. bras. anal. clin, p. 196-201, 2019. DOI: https://doi.org/10.21877/2448-3877.201900723

GOULART, S. O. et al. DENGUE NO BRASIL: Gestão de políticas públicas de controle e erradicação. Revista Estudo & Debate, v. 23, n. 2, 2016. DOI: https://doi.org/10.22410/issn.1983-036X.v23i2a2016.1152

LEANDRO, C. D. S. et al. Redução da incidência de dengue no brasil em 2020: controle ou subnotificação de casos por covid-19?. Research, Society and Development, v. 9, n. 11, p. e76891110442-e76891110442, 2020. DOI: https://doi.org/10.33448/rsd-v9i11.10442

MACIEL, I. J.; SIQUEIRA, J. B.; MARTELLI, C. M. T. Epidemiologia e desafios no controle da dengue. Revista de Patologia Tropical, v. 37, n. 2, p. 111-130, 2008. DOI: https://doi.org/10.5216/rpt.v37i2.4998

MASCARENHAS, M. D. M. et al. Ocorrência simultânea de COVID-19 e dengue: o que os dados revelam?. Cadernos de Saúde Pública, v. 36, 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/0102-311x00126520

MENEZES, A. M. F. et al. Perfil epidemiológico da dengue no Brasil entre os anos de 2010 à 2019/Epidemiological profile of dengue in Brazil between 2010 and 2019. Brazilian Journal of Health Review,[S. l.], v. 4, n. 3, p. 13047-13058, 2021. DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n3-259

ONEDA, R. M. et al. Epidemiological profile of dengue in Brazil between the years 2014 and 2019. Revista da Associação Médica Brasileira, v. 67, n. 5, p. 731–735, jun. 2021. DOI: https://doi.org/10.1590/1806-9282.20210121

SAITO, C. K. et al. Sorologia e avaliação clínica: correlação no diagnóstico da Dengue. Cuidarte, Enferm, Catanduva, v. 1, n. 11, p. 72-77, 2017.

SILVA, T. R. et al. Tendência Temporal e Distribuição Espacial da Dengue no Brasil. Cogitare Enfermagem, 2022.

SIQUEIRA, J. B. et al. Dengue and Dengue Hemorrhagic Fever, Brazil, 1981–2002. Emerging Infectious Diseases, v. 11, n. 1, p. 48, 2005. DOI: https://doi.org/10.3201/eid1101.031091

SOJOS, B. Y. B. et al. Fisiopatología del dengue. Recimundo, v. 3, n. 3, p. 622-642, 2019.

TAUIL, P. L. Aspectos críticos do controle da dengue no Brasil. Cadernos de Saúde Pública, v. 18, p. 867-871, 2002. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-311X2002000300030

THOMAS, S.; ROTHMAN, A. L. Dengue virus infection: Epidemiology. UpToDate. 2021. Disponível em: https://www.uptodate.com/contents/dengue-virus-infection-epidemiology?search=dengue%20&source=search_result&selectedTitle=4~108&usage_type=default&display_rank=4#topicContent. Acesso em: 24 Maio 2023.

VIANA, D. V.; IGNOTTI, E. The ocurrence of dengue and weather changes in Brazil: A systematic review. Revista Brasileira de Epidemiologia, v. 16, p. 240-256, 2013. DOI: https://doi.org/10.1590/S1415-790X2013000200002

YANO, K. M. et al. Limitações No Uso Do DATASUS Como Fonte De Dados De Pesquisas Científicas. Revista Multidisciplinar em Saúde. Vol. 2, nº 4, 2021. DOI: https://doi.org/10.51161/rems/2780

Downloads

Publicado

2023-12-14

Como Citar

VICTÓRIA FÉLIX ASSUNÇÃO, K.; FERREIRA FRANCO, A. L. .; BENETTI PACHECO, B.; ARAÚJO ALVES GARCIA, C.; RIBEIRO FRANÇA, J. .; MARQUES OLIVEIRA, A. P.; GUIMARÃES RODRIGUES, I. Análise dos casos de dengue no município de Araguari-MG entre os anos de 2015 e 2021. Revista Master - Ensino, Pesquisa e Extensão, [S. l.], v. 8, n. 16, 2023. DOI: 10.47224/revistamaster.v8i16.450. Disponível em: https://revistamaster.imepac.edu.br/RM/article/view/450. Acesso em: 28 fev. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)