Efeitos da creatina no sistema nervoso central em diversas faixas etárias: Revisão de literatura

Autores

  • Marília Eduarda IMEPAC
  • Mariana Ferreira Américo IMEPAC https://orcid.org/0000-0003-2488-0332
  • Iara Guimarães Rodrigues Instituto Master de Ensino Presidente Antônio Carlos
  • Lorhanne Sousa Prado Araújo Instituto Master de Ensino Presidente Antônio Carlos
  • Raíssa Sousa Borges Ribeiro Instituto Master de Ensino Presidente Antônio Carlos
  • Luciana Aguiar Cunha Instituto Master de Ensino Presidente Antônio Carlos
  • Siméia Nunes Amaral de Araújo Instituto Master de Ensino Presidente Antônio Carlos
  • Débora Vieira Instituto Master de Ensino Presidente Antônio Carlos

DOI:

https://doi.org/10.47224/revistamaster.v8i16.365

Palavras-chave:

Cognição, Cérebro, Suplementos Nutricionais, Creatina, Sistema Nervoso Central

Resumo

INTRODUÇÃO: Muito se sabe dos benefícios da creatina e os seus impactos no sistema nervoso central.  É uma temática crescente, sendo abordada, deste modo, o seu impacto na cognição, preservação e potencialização de funções cerebrais e o seu papel no tratamento de patologias crônicas ou degenerativas. OBJETIVO: Identificar os efeitos da creatina no sistema nervoso central em pessoas de diferentes faixas etárias e ambos os sexos. METODOLOGIA: Incluiu-se estudos com limite temporal definido entre 2016 e 2022, publicados nas plataformas BVS (Medline), PubMed e Google acadêmico. Os estudos encontrados foram exportados para o software Rayyan, selecionados e sumarizados em uma planilha Excel. RESULTADOS: O uso suplementar de creatina pode ser benéfico nas terapias de diversas doenças, tais como as doenças neurodegenerativas, doença de Parkinson, doença de Huntington e lesão cerebral traumática. Há evidência de que a fosfocreatina funciona como uma molécula de alta energia, capaz de ressintetizar ATP mais rápido do que a fosforilação oxidativa e processos glicolíticos, o que explica a sua importância no aporte energético cerebral. A atuação da creatina que a faz relevante em terapias está no bloqueio do poro de transição da permeabilidade mitocondrial, mantendo a creatina quinase estável, e impedindo a apoptose celular. CONCLUSÃO: A creatina é eficiente no sistema nervoso central humano, por propiciar diminuição da fadiga mental pós atividades cognitivas intensas, melhora na qualidade do sono, aumento do aporte energético cerebral e colaboração terapêutica em doenças neurodegenerativas, portanto, tal substância realmente proporciona efeitos neurais positivos, auxiliando na prevenção e na atenuação de doenças.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANTUNES, Juliana et al. Creatina: muito além dos efeitos ergogênicos. 2022. Disponível em:< https://repositorio.animaeducacao.com.br/handle/ANIMA/24260>. Acesso em: 25 out. 2022.

BRITO, Gustavo Henrique da Silva. Os efeitos da suplementação de creatina no organismo. 2020. Disponível em: < https://repositorio.pucgoias.edu.br/jspui/handle/123456789/340>. Acesso em: 25 out. 2022.

FORBES, Scott C. et al. Efeitos da suplementação de creatina na função cerebral e na saúde. Nutrientes, v. 14, n. 5, pág. 921, 2022.

HALL, Mateus et al. Suplementação de creatina: uma atualização. Current Sports Medicine Reports, v. 20, n. 7, pág. 338-344, 2021. DOI: https://doi.org/10.1249/JSR.0000000000000863

KREIDER, Richard et al. Creatina na saúde e na doença. Nutrientes, v. 13, n. 2, pág. 447, 2021.

MARQUES, Márcia Vieira da Costa. Efeito da suplementação de creatina na mulher e na criança/adolescente. 2020. 89. Tese de Doutorado, Universidade Católica Portuguesa, Porto, 2020.

RODRIGUES, Tayná Albuquerque et al. Benefícios da suplementação de creatina em idosos. 2020. Disponível em:<https://editorarealize.com.br/editora/anais/cieh/2020/TRABALHO_EV136_MD1_SA13_ID358_3010202015150 1.pdf>. Acesso em: 25 out. 2022.

TONIOLO, Ricardo Alexandre. Ensaio clínico randomizado, duplo-cego, controlado com placebo, de monoidrato de creatina como terapia adjuvante na depressão bipolar. 2016. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016.

Downloads

Publicado

2023-12-14

Como Citar

EDUARDA, M.; FERREIRA AMÉRICO, M.; GUIMARÃES RODRIGUES, I.; SOUSA PRADO ARAÚJO, L.; SOUSA BORGES RIBEIRO, R.; AGUIAR CUNHA, L. .; NUNES AMARAL DE ARAÚJO, S. .; VIEIRA, D. Efeitos da creatina no sistema nervoso central em diversas faixas etárias: Revisão de literatura. Revista Master - Ensino, Pesquisa e Extensão, [S. l.], v. 8, n. 16, 2023. DOI: 10.47224/revistamaster.v8i16.365. Disponível em: https://revistamaster.imepac.edu.br/RM/article/view/365. Acesso em: 28 fev. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>