Controle de qualidade físico-químico de cloridrato de fluoxetina 20 miligramas em farmácias magistrais de uma cidade do triângulo mineiro

Publicado
2018-08-31
Palavras-chave: Fluoxetina, Controle de Qualidade, Farmácias Magistrais

    Autores

  • Niccolly Cristine Miranda
  • Aline Fernandes Hipólito Instituto Master de Ensino Presidente Antônio Carlos - IMEPAC

Resumo

As Farmácias magistrais são estabelecimentos de saúde de suma importância para o mercado de medicamentos no Brasil, todavia, a qualidade de seus produtos passa por constantes discussões com relação à qualidade, segurança e eficácia dos fármacos produzidos. O controle de qualidade, busca por meio de testes físico-químicos assegurarem produtos farmacêuticos melhores e assim minimizar ao máximo os erros durante os processos de manipulação, principalmente de substâncias sujeitas a controle especial, como é o caso dos antidepressivos. Deste modo, o presente trabalho teve como objetivo avaliar cápsulas de Cloridrato de Fluoxetina 20mg  dispensados por farmácias magistrais de uma cidade do Triângulo Mineiro. Foram realizadas analises acerca dos aspectos físicos externos da embalagem e amostra, determinação do peso médio, desintegração das capsulas e determinação do teor do princípio ativo. Todas as 4 (quatro) farmácias atenderam as exigências referentes aos aspectos físicos externos da embalagem e a desintegração das capsulas, porém, nos valores de peso médio eteor deprincípio ativo encontramos grandes variações, o que colocou em questionamento a qualidade dos medicamentos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANDRADE, D.F.; CARVALHO, J. S.; FREITAS, M. B. Qualidade de cápsulas de fluoxetina disponibilizada pelo Sistema Único de Saúde: estudo in vitro das condições do ensaio de dissolução. Revisa de Ciências Farmacêuticas Básicas e Aplicadas. Belo Horizonte, v. 34, n. 2, p.199-205, 2013.

BONFILIO, R. et al. Farmácia magistral: sua importância e seu perfil de qualidade. Revista Baiana de Saúde Pública, p. 653-664, 2010.

BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Farmacopeia Brasileira, 5º edição. 2v, 2010.

BRASIL. Ministério da Saúde. Resolução RDC nº 27 de 30.03.2007: Sistema Nacional de Gerenciamento de Produtos Controlados – SNGPC. Brasília: Agência Nacional de Vigilância Sanitária, 2007a.

BRASIL. Ministério da Saúde. Resolução RDC nº 67 de 08.10.2007: Boas Práticas de Manipulação de preparações magistrais e oficinais para uso humano em farmácia. Brasília: Agência Nacional de Vigilância Sanitária, 2007b.

BRASIL. Lei nº 5991, de 17 de dezembro de 1973. Dispõe sobre o controle sanitário do comércio de drogas, medicamentos, insumos farmacêuticos e correlatos, e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, 19 de dez. 1973.Disponível em: http://www.imprensanacional.gov.br/consulta. Acesso em: 12 Jun. 2018.

BRASIL. Projeto de Lei n° 533, 17 de março de 2013. Dispõe sobre a obrigatoriedade de as farmácias incluírem bula magistral em medicamentos manipulados para uso humano e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, 18 de mar. 2013.Disponível em: http://www.imprensanacional.gov.br/consulta. Acesso em: 14 Jun. 2018.

CARLINI, E. A. et al. Fluoxetina: indícios de uso inadequado. Jornal Brasileiro de Psiquiatria, 2009.

CABRAL F., A.M. Manipulados com mais qualidade. Disponível em: http://www.anfarmag.com.br. Acesso em: 04 Jun. 2018.

CRÒSTA, V. M. D. Gerenciamento e qualidade em empresas de pequeno porte: um estudo de caso no segmento de farmácia de manipulação. 2000,111f. Dissertação (Mestrado me Matemática). Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica, Campinas, 2000.

FOOD AND DRUG ADMINISTRATION. PROZAC® fluoxetine hydrochloride. Disponível em: http://www.fda.gov/cder/foi/label/2003/018936s064lbl.pdf. Acesso em: 20 de Janeiro 2018.

FERRAZ A., D.; SOARES C., J.; F., M. B. Qualidade de cápsulas de fluoxetina disponibilizadas pelo Sistema Único de Saúde: Estudo in vitro das condições do ensaio de dissolução. Revista de Ciências Farmacêuticas Básicas e Aplicada, v. 34, n. 2, p. 199–205, 2013.

FERREIRA CL;ALMONDESK.M; BRAGA L.P; MATA A.N.S, LEMOS C.A,MAIA E.M.C. Avaliação de traço e estado de ansiedade em estudantes do ciclo básico. Revista de Ciências Farmacêuticas Básicas e Aplicada, v. 32, n. 1, p. 973-981, 2009.

GIANOTTO, E. A.S. et al. Qualidade de cápsulas de cloridrato de fluoxetina manipuladas em farmácias. Latin American Journal of Pharmacy, v. 27, n. 5, p. 727-33, 2008.

GOMES, T.C.F., CIRILO, H.N.C., MIRANDA, C.G., PAULA, J.R., BARA, M.T.F. Avaliação do teor de maleato de enalapril em matérias-primas e produtos acabados. Revista Eletrônica de farmácia, v. 2 n.2, p.92-95, 2005.

KOROLKOVAS, A.; FRANÇA, F. F. ALBUQUERQUE C. Dicionário terapêutico Guanabara. 16 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2009. Disponível em: http://www.rbfarma.org.br/files/RBFARMA-95-N3-2014-FULL. Acesso em: 20mai. 2018.


MIGUEL, M. D. et al. O cotidiano das farmácias de manipulação. Visão Acadêmica, v. 3, n. 2, 2002. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/academica/article/view/509/422. Acesso em: 28mai. 2018.

NOMURA, M. L. ; SILVA, J. L. C. P . Riscos e benefícios do uso dos inibidores seletivos da recaptação de serotonina para a depressão durante a gravidez e a lactação. RBGO. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia , v. 29, p. 331-334, 2007.

PISSATTO, S., J.N. PRADO, E.C. MORAES, T. FOPPA, F.S. MURAKAMIM.A.S. Avaliação da qualidade de cápsulas de cloridrato de fluoxetina. Acta Farmacêutica Bonaerense. 2006;v. 25: p. 550-554.

Prozac ®: cloridrato de fluoxetina. São Paulo: Apsen Farmacêutica S/A. Farm. Resp.: AlexandreTachibana Pinheiro - CRF-SP 44081. Disponível em http://www.anvisa.gov.br/datavisa/fila_bula/frmVisualizarBula.asp?pNuTransacao=9173282015&pIdAnexo=2898594. Acesso em: 30de maio 2018.

RANG, H.P.; DALE, M.M.; RITTER, J.M. Farmacologia. 6ª ed. Rio de Janeiro: Elsevier Editora, 2007.. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_nlinks&ref. Acesso em: 18mar. 2018.

THOMAZ, S. Manipulação magistral no Brasil: cinco séculos de futuro. International Journal of Pharmaceutical Compounding, v. 3, n.1, São Paulo, p. 10-16, 2001.
Como Citar
MIRANDA, N. C.; HIPÓLITO, A. F. Controle de qualidade físico-químico de cloridrato de fluoxetina 20 miligramas em farmácias magistrais de uma cidade do triângulo mineiro. Revista Master - Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 3, n. 5, p. 41-49, 31 ago. 2018.