Ocorrência de óbitos e caracterização da internação por quedas em idosos residentes no município de Itumbiara/GO: uma análise de dados secundários

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47224/revistamaster.v7i14.370

Palavras-chave:

Estudos transversais, Acidentes por quedas, Idoso, Hospitalização

Resumo

Introdução: as quedas acidentais acometem cerca de 30% dos idosos acima de 60 anos e de 40 a 50% dos idosos mais velhos (acima de 80 a 85 anos), consistindo em uma das principais causas de lesões, fatais ou não, nesses grupos, com destaque para os longevos. Objetivo: descrever a ocorrência de óbito por quedas e caracterizar a internação em decorrência das quedas em idosos residentes no município de Itumbiara (GO). Metodologia: estudo transversal, retrospectivo e quantitativo, a partir de dados colhidos na plataforma DATASUS. Fizeram parte da amostra de estudo todos os dados cadastrados de indivíduos acima de 60 anos e com relação à ocorrência e óbito por quedas, entre janeiro de 2015 a dezembro de 2019. Foram selecionadas variáveis relacionadas à: sexo, faixa etária, caracterização e perfil de internações por quedas e óbitos por tipo de quedas. Os dados foram organizados e tabulados com auxílio do software Excel. Resultados e Discussões: No município de Itumbiara/GO o óbito por quedas é mais prevalente no sexo masculino, em idosos mais velhos e as mulheres, quando internadas em decorrência das quedas, ficam mais tempo hospitalizadas do que os homens, consequentemente utilizando-se mais serviços hospitalares. Conclusão: O conhecimento dos fatores relacionados ao óbito decorrente da queda em idosos favorece melhores políticas públicas para este segmento populacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABREU, D. R. de Oliveira M. et al. Internação e mortalidade por quedas em idosos no Brasil: análise de tendência. Ciência & Saúde Coletiva. Rio de Janeiro, v. 23, n. 4, p. 1131-1141, 2018. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232018000401131&lng=en&nrm=iso. Acesso em 28 mar. 2021. DOI: https://doi.org/10.1590/1413-81232018234.09962016

AGRELI, B. F. et al. Incapacidade funcional e morbidades entre idosos, segundo condições sociodemográficas e indicativo de depressão. Investigación y Educación en Enfermería. Medellín , v. 35, n. 1, p. 48-58, Jan. 2017. Disponível em: http://www.scielo.org.co/scielo.php?pid=S0120-53072017000100048&script=sci_arttext&tlng=pt. Acesso em 29 set. 2021

BARROS, I. F. O. et al. Internações hospitalares por quedas em idosos brasileiros e os custos correspondentes no âmbito do Sistema Único de Saúde. Revista Kairós Gerontologia. São Paulo, v. 18(4), p. 63-80, 2015. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/kairos/article/view/26930/19124. Acesso em 29 mar. 2021.

BUSHATSKY, A. et al. Fatores associados às alterações de equilíbrio em idosos residentes no município de São Paulo em 2006: evidências do Estudo Saúde, Bem-Estar e Envelhecimento (SABE). Revista Brasileira de Epidemiologia. v. 21, n. 02, 2019. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/30726361/. Acesso em 13 nov. 2021. DOI: https://doi.org/10.1590/1980-549720180016.supl.2

FERRO, L. M. O. et al. Custo de internação hospitalar relacionado à queda em idosos no estado de Alagoas nos últimos três anos. p. 9–10, 2020. Disponível em: http://www.pensaracademico.facig.edu.br/index.php/congressogeriatria/article/view/2357/1592. Acesso em 12 nov. 2021.

FIORITTO, A. P. et al. Prevalência do risco de queda e fatores associados em idosos residentes na comunidade. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia. Rio de Janeiro, v. 23, n. 2, 2020. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-98232020000200206&lng=en&nrm=iso. Acesso em 28 mar. 2021. DOI: https://doi.org/10.1590/1981-22562020023.200076

GAWRYSZEWSKI, V. P. The importance of falls on the same level among the elderly in São Paulo state. Revista da Associação Médica Brasileira, [S. l.], v. 56, n. 2, p. 162–167, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.1590/s0104-42302010000200013. Acesso em 13 nov. 2021. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-42302010000200013

LEITÃO, S. M et al. Epidemiologia das quedas entre idosos no Brasil: uma revisão integrativa de literatura Geriatrics, Gerontology and Aging. 12:172-179, 2018. Disponível em: http://www.ggaging.com/details/484/en-US Acesso em: 13 nov. 2021 DOI: https://doi.org/10.5327/Z2447-211520181800030

LIMA, A. P de. et al. Prevalência e fatores associados às quedas em idosos de Estação-RS: estudo transversal de base populacional. Cadernos Saúde Coletiva. Rio de Janeiro, v. 25, n. 4, p. 436-442. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-462X2017000400436&lng=en&nrm=iso. Acesso em 28 mar. 2021. DOI: https://doi.org/10.1590/1414-462x201700040271

MIRANDA, D. P. et al. Quedas em idosos em ambiente domiciliar: uma revisão integrativa. Revista Enfermagem Atual In Derme, v. ES, P. 120-129, 2017, 9 out. 2019. Disponível em: DOI: https://doi.org/10.31011/reaid-2017-v.2017-n.0-art.560

http://www.revistaenfermagematual.com.br/index.php/revista/article/view/560

Acesso em 12 set. 2021

OLIVEIRA, S. L. F. et al. Fatores de risco para quedas em idosos no domicilio: um olhar para a prevenção. Revista Brazilian Journal of Heath, Curitiba, v. 2, n. 3, p. 1568-1595, mar./apr. 2019. Disponível em: https://www.brazilianjournals.com/index.php/BJHR/article/view/1390/1536. Acesso em 13 nov. 2021

PIMENTEL, W. R. T. et al. Quedas entre idosos brasileiros residentes em áreas urbanas: ELSI-Brasil. Revista de Saúde Pública. v. 52, n. Suppl 2, 12s, 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rsp/a/v4sCsRkfdZV3N5Vsb7NXGHC/?lang=en# .

Acesso em 17 nov. 2021

ROSA, T. S. M. et al. Perfil epidemiológico de idosos que foram a óbito por queda no Rio Grande do Sul. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia v. 18, n. 1, pp. 59-69 2015. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1809-9823.2015.14017. Acesso em 29 mar. 2021 DOI: https://doi.org/10.1590/1809-9823.2015.14017

SALDIVA, P. H. N. et al. Gastos públicos com saúde: breve histórico, situação atual e perspectivas futuras. Estudos Avançados. v. 32, n. 92, pp. 47-61, 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ea/a/vXcGQzQrPkzfq587FbYR7PJ/?lang=pt . Acesso em 13 set. 2021 DOI: https://doi.org/10.5935/0103-4014.20180005

STOLT, L. R. O. G. et al. Internação hospitalar, mortalidade e letalidade crescentes por quedas em idosos no Brasil. Revista Saúde Pública. São Paulo, v. 54, 76, 2020. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102020000100258&lng=en&nrm=iso. Acesso em 29 mar. 2021.

TEIXEIRA, D. K. S. T. et al. Quedas em pessoas idosas: restrições do ambiente doméstico e perdas

funcionais. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, v. 22, n. 3, 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbgg/a/59PJHnNNmwv8yZFdv5Gn6tM/?lang=pt&format=pdf. Acesso em 12 set. 2021

WINGERTER, D. G. et al. Mortalidade por queda em idosos: uma revisão integrativa. Revista Ciência Plural, [S. l.], v. 6, n. 1, p. 119–136, 2020. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/rcp/article/view/18366. Acesso em 19 out. 2022. DOI: https://doi.org/10.21680/2446-7286.2020v6n1ID18366

Downloads

Publicado

2022-12-31

Como Citar

ARAÚJO, G.; AZEVEDO, G.; SOUZA, H. .; RESENDE, G.; AUGUSTO, G.; RODRIGUES, I. Ocorrência de óbitos e caracterização da internação por quedas em idosos residentes no município de Itumbiara/GO: uma análise de dados secundários. Revista Master - Ensino, Pesquisa e Extensão, [S. l.], v. 7, n. 14, 2022. DOI: 10.47224/revistamaster.v7i14.370. Disponível em: https://revistamaster.imepac.edu.br/RM/article/view/370. Acesso em: 18 abr. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)