Pelo olhar da família: repercussões do autismo

Autores

  • Ana Júlia Vigarani da Silva Centro Universitário IMEPAC https://orcid.org/0000-0001-8013-0304
  • Fernando Teles Prego Centro Universitário IMEPAC https://orcid.org/0000-0002-7545-9188
  • Gabriel Inácio Siqueira Centro Universitário IMEPAC
  • Hebert Crabi Centro Universitário IMEPAC
  • Juliana Mayumi Pires Hasimoto Centro Universitário IMEPAC
  • Ana Lúcia Costa

DOI:

https://doi.org/10.47224/revistamaster.v8i15.462

Palavras-chave:

Transtorno do Espectro Autista, Família, Impactos de saúde

Resumo

Estudo observacional de campo com objetivo descritivo e com abordagem quantiqualitativa cujo objetivo foi analisar a forma como é revelado o diagnóstico de autismo aos pais ou responsáveis e as principais repercussões do autismo nas relações familiares, com ênfase nas famílias assistidas pelo Centro Ambulatorial Dr. Romes Nader de Araguari (MG). A amostra empregada foi não probabilística por conveniência, composta por 5 familiares. A coleta de dados ocorreu entre setembro e outubro de 2021 por meio de entrevista oral semiestruturada, e os dados foram transcritos na íntegra e submetidos à Análise Temática de Conteúdo. Como resultados, foram identificadas três categorias temáticas: recebendo o diagnóstico de autismo e as características da revelação, mudanças na rotina e a vivência do preconceito, e envolvimento da família e instituições nos cuidados da criança autista. Concluiu-se que as famílias com crianças que têm diagnóstico de autismo sofrem profundas mudanças em sua organização e cotidiano, sendo que a figura materna é a mais impactada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANDRADE, A. A. TEODORO, M. L. M. Família e Autismo: uma revisão de literatura. Contextos Clínicos, Belo Horizonte, vol. 5, n. 2, p. 133-142, jul./dez. 2012. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/cclin/v5n2/v5n2a08.pdf. Acesso em: 12 set. 2020.

BUSCAGLIA, L. Os deficientes e seus pais: um desafio ao aconselhamento. 5. ed. Rio de Janeiro: Record, 2006.

DIAS, M. O. Um olhar sobre a família na Perspectiva Sistêmica: o processo de comunicação no sistema familiar. Gestão e Desenvolvimento, Mangualde - Portugal, n. 19, p. 139-156, 2011. DOI 10.7559/gestão e desenvolvimento.2011.140. Disponível em: http://z3950.crb.ucp.pt/Biblioteca/GestaoDesenv/GD19/gestaodesenvolvimento19_ 1 39.pdf. Acesso em: 19 jan. 2020.

DSM-5. Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais - DSM 5. Tradução de Maria Inês Corrêa Nascimento et al; revisão técnica Aristides Volpato Cordioli. 5. ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 2014.

FÁVERO, M. A. B; SANTOS, M. A. Autismo infantil e estresse familiar: uma revisão sistemática da literatura. Psicologia Reflexão Crítica., Porto Alegre, v. 18, n. 3, p. 358- 369, dez. 2005. Disponível em: . Acesso em: 30 out. 2020.

GARCIA, S. C. M; NASCIMENTO, M. A; PEREIRA, M. Autismo infantil: acolhimento e tratamento pelo sistema único de saúde. Revista Valore, [S.l.], v. 2, n. 1, p. 155-167, ago. 2017. Disponível em: . Acesso em: 09 fev. 2021.

GLASER, B. G; STRAUSS, A. L. The discovery of grounded theory: strategies for qualitative research. New York: Aldine de Gruyter; 1967.

GOMES, P. T. M. et al. Autismo no Brasil, desafios familiares e estratégias de superação: revisão sistemática. Jornal de Pediatria (Rio de Janeiro), Porto Alegre, v. 91, n. 2, p. 111-121, abr. 2015. Disponível em: . Acesso em: 04 set. 2020.

HAMER, B. L; MANENTE, M. V; CAPELLINI, V. L. M. F. Autismo e família: revisão bibliográfica em bases de dados nacionais. Revista Psicopedagogia, v. 31, n. 95, p. 169- 177, 2014. Disponível em: http://hdl.handle.net/11449/135427. Acesso em: 28 ago. 2020.: . Acesso em: 04 set. 2020.

HERBES, N. E.; DALPRÁ, L. R. Crianças com autismo, família e espiritualidade. REFLEXUS - Revista de Teologia e Ciências das Religiões, Vitória, n.15, p. 127-148, 2016. Disponível em: http://revista.faculdadeunida.com.br/index.php/reflexus/article/view/349/344 Acesso em: 04 set. 2020. IBGE. Números do Censo 2021. Censo 2021. 2021. Disponível em: https://censo2021.ibge.gov.br/sobre/numeros-do-censo.html. Acesso em: 28 ago. 2020.

JUBIM, A. S.; BOEACHAT, I. T. O impacto do diagnóstico de autismo na família. Interdisciplinary Scientific Journal, v.4, n.5, p. 16-30, 2017. Disponível em: http://revista.srvroot.com/linkscienceplace/index.php/linkscienceplace/article/view/466. Acesso em: 30 out. 2020.

MARQUES, M. H; DIXE, M. A. R. Crianças e jovens autistas: impacto na dinâmica familiar e pessoal de seus pais. Revista de Psiquiatria Clínica, São Paulo, v. 38, n. 2, p. 66-70, 2011 . Disponível em: . Acesso em: 30 out. 2020.

MATOS, P. et al. (2019). Compreendendo a família de uma criança com Perturbação do Espetro do Autismo. Livro de Resumos do IV Congresso Internacional Interdisciplinar da Criança e do Adolescente (p. 10-11). Universidade dos Açores, Ponta Delgada: 2019.

MEDEIROS, M. A. Impacto causado na vida conjugal e sexual de cuidadores de crianças e adolescentes com autismo. Revista Temas em Saúde, João Pessoa, p. 438-459, 2016. Disponível em: https://temasemsaude.com/wp-content/uploads/2016/11/conesf19.pdf. Acesso em: 28 jan. 2021.

MINAYO, M. C. S. O Desafio do Conhecimento: Pesquisa Qualitativa em Saúde. 14. ed. São Paulo: HUCITEC, 2014. 406 p.

MISQUIATTI, A. R. N. et al. Sobrecarga familiar e crianças com transtornos do espectro do autismo: perspectiva dos cuidadores, [s. l.], 30 maio 2014. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1516-18462015000100192&script=sci_arttext. Acesso em: 28 jan. 2021.

PINTO, R. N. M. et al. Autismo infantil: impacto do diagnóstico e repercussões nas relações familiares. Revista Gaúcha de Enfermagem, Porto Alegre, v. 37, n. 3, 2016. Disponível em: . Acesso em: 03 jan. 2021.

RODRIGUES, L. R.; FONSECA, M. O; SILVA, F. F. Convivendo com a criança autista: sentimentos da família. Revista Mineira de Enfermagem, Uberaba, v.12, n.3, 2008. Disponível em: http://www.reme.org.br/artigo/detalhes/272. Acesso em: 10 ago. 2020.

SCHMIDT, C.; BOSA, C. A investigação do impacto do autismo na família: revisão crítica da literatura e proposta de um novo modelo. Interação em Psicologia, jul. /dez. 2003, (7)2, p. 111-120. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/psicologia/article/view/3229. Acesso em: 01 nov. 2020.

SILVA, E. B. A.; RIBEIRO, M. F. M. Aprendendo a ser mãe de uma criança Autista. Revista EVS - Revista de Ciências Ambientais e Saúde, Goiânia, v. 39, n. 4, p. 579-589, jul. 2013. ISSN 1983-781X. Disponível em: . Acesso em: 03 jan. 2021.

SOUZA, P. P. M. de,; ALVES, P. P. Dialogando sobre o autismo e seus reflexos na família: contribuições da perspectiva dialógica. Revista de Psicologia da Criança e do Adolescente, Lisboa, 2014. Disponível em: http://dspace.lis.ulusiada.pt/bitstream/11067/1337/1/rpca_v5_n1_14.pdf. Acesso em: 22 set. 2020.

SPROVIERI, M. H. S. ASSUMPÇÃO JÚNIOR, F. B. Dinâmica familiar de crianças autistas. Arquivos de Neuro-Psiquiatria. São Paulo, v. 59, n. 2A, p. 230-237, jun., 2001. Disponível em: https://www.scielo.br/j/anp/a/mbPCH7zLH7Rn3Qv46VFKkCm/?lang=ptAcesso em: 14 de abr. de 2020.

ZANATTA, E. A. et al. Cotidiano de famílias que convivem com o autismo infantil. Revista Baiana de Enfermagem., Salvador, v. 28, n. 3, p. 271-282, 2014. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/enfermagem/article/view/10451/8989. Acesso em: 10 out. 2020.

ZANON, R. B. BACKES, B.; BOSA, C. A. (2014). Identificação dos primeiros sintomas do autismo pelos pais. Psicologia: Teoria e Pesquisa, 30(1), 1-20.

Downloads

Publicado

2023-09-26

Como Citar

VIGARANI DA SILVA, A. J. .; TELES PREGO, F. .; INÁCIO SIQUEIRA, G. .; CRABI, H. . .; PIRES HASIMOTO, J. M. .; LÚCIA COSTA, A. . Pelo olhar da família: repercussões do autismo. Revista Master - Ensino, Pesquisa e Extensão, [S. l.], v. 8, n. 15, 2023. DOI: 10.47224/revistamaster.v8i15.462. Disponível em: https://revistamaster.imepac.edu.br/RM/article/view/462. Acesso em: 18 abr. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)