A correlação dos níveis de colesterol e doenças cardiovasculares em idosos

Autores

  • Iara Guimarães Rodrigues
  • Débora Vieira
  • Ana Júlia Moreira Vilaça
  • Cecilia Cristina Machado Borges
  • Fabio Vecchini Martins
  • Isadora Carpim Oliveira
  • Kamilla Teresa Sousa Silva IMEPAC
  • Livian Ferreira Paneago

DOI:

https://doi.org/10.47224/revistamaster.v8i15.359

Palavras-chave:

Doenças cardiovasculares, colesterol, lipoproteína de baixa densidade (LDL)

Resumo

Introdução: O aumento da concentração de colesterol, primordialmente da lipoproteína de baixa de densidade (LDL), é considerado potencial fator de risco para doenças cardiovasculares. Objetivo: Este presente artigo objetiva analisar a correlação entre níveis de colesterol lipoproteico (de baixa densidade) e eventos cardiovasculares em população idosa. Métodos: Consiste em revisão integrativa de literatura de estudos publicados e indexados no banco de dados da plataforma PubMed, em que os critérios de inclusão foram artigos disponíveis a partir do ano de 2018, gratuitos, nos idiomas inglês e português e que abordassem a temática da correlação entre o risco de doenças cardiovasculares e os níveis de colesterol. Resultados e Discussão: Apesar de alguns estudos prévios demonstrarem relação de até 50% de relação entre hipercolesterolemia as custas de LDL e eventos coronarianos, apenas um dos cinco estudos analisados demonstrou essa associação. Os outros, no entanto descartaram a possibilidade de altos níveis de colesterol LDL levarem a eventos cardiovasculares em idosos, como doença coronariana, insuficiência cardíaca e óbito de causa cardíaca. Isso está relacionado a diversos fatores, as características do colesterol, a concentração no vaso, assim como outras morbidades que altera as características vasculares. Conclusão: Outros fatores devem ser considerados nos desfechos cardiovasculares dos idosos, visto que apenas a hipercolesterolemia isolada não é preditor de risco isoladamente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AVEZUM, A.; PIEGAS, L. S; PEREIRA, J. C. R. Fatores de risco associados com infarto agudo do miocárdio na região metropolitana de São Paulo: uma região desenvolvida em um país em desenvolvimento. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, v. 84, p. 206-213, 2005. DOI: https://doi.org/10.1590/S0066-782X2005000300003

BUDDE, T. et al. Plasma Lp (a) levels correlate with number, severity, and length-extension of coronary lesions in male patients undergoing coronary arteriography for clinically suspected coronary atherosclerosis. Arteriosclerosis and Thrombosis: A Journal of Vascular Biology, v. 14, n. 11, p. 1730-1736, 1994. DOI: https://doi.org/10.1161/01.ATV.14.11.1730

CHARACH, G. et al. Usefulness of Antibodies to Oxidized Low-Density Lipoproteins as Predictors of Morbidity and Prognosis in Heart Failure Patients Aged≥ 65 Years. The American Journal of Cardiology, v. 116, n. 9, p. 1379-1384, 2015. DOI: https://doi.org/10.1016/j.amjcard.2015.07.053

CHARACH, G; ARGOV, O; NOCHOMOVITZ, H et al. A longitudinal 20 years of follow up showed a decrease in the survival of heart failure patients who maintained low LDL cholesterol levels. QJM: An International Journal of Medicine, v. 111, n. 5, p. 319–325, 2018. DOI: https://doi.org/10.1093/qjmed/hcy043

Doenças cardiovasculares: principal causa de morte no mundo pode ser prevenida. Gov.br, 2022. Disponível em https://www.gov.br/pt-br/noticias/saude-e-vigilancia-sanitaria/2022/09/doencas-cardiovasculares-principal-causa-de-morte-no-mundo-pode-ser-prevenida#:~:text=Doen%C3%A7as%20cardiovasculares%3A%20principal%20causa%20de%20morte%20no%20mundo%20pode%20ser%20prevenida,-Sistema%20%C3%9Anico%20de&text=As%20doen%C3%A7as%20cardiovasculares%20s%C3%A3o%20a,mas%20em%20todo%20o%20mundo Acesso em 9 de novembro de 2022.

Estatísticas de Saúde da OCDE 2022. OCDE, 2022. Disponível em < Estatísticas de Saúde da OCDE 2022 - OCDE (oecd.org)> Acesso em 8 de novembro de 2022.

HIGASHIOKA, M.; SAKATA, S.; HONDA, T. et al. Small Dense Low-Density Lipoprotein Cholesterol and the Risk of Coronary Heart Disease in a Japanese Community. Journal of Atherosclerosis and Thrombosis, v. 27, n. 7, p. 669–682, 2020. DOI: https://doi.org/10.5551/jat.51961

Izar M, et al. Manejo do risco cardiovascular: dislipidemia. Diretriz Oficial da Sociedade Brasileira de Diabetes (2022). DOI: 10.29327/557753.2022-19, ISBN: 978-65-5941-622-6. DOI: https://doi.org/10.29327/557753.2022-19

KIM, S.H; SON, K.Y. Association between lipoprotein cholesterol and future cardiovascular disease and mortality in older adults: a Korean nationwide longitudinal study. Lipids in Health and Disease, v. 20, n. 1, 2021. DOI: https://doi.org/10.1186/s12944-020-01426-0

LIMA, L.M; CARVALHO, M.G; SOUSA, M.O. Correlações entre lipoproteínas e apolipoproteínas na doença arterial coronariana. Rev Med Minas Gerais, v. 21, n. 3, p. 260-265, 2011.

LIOU, L.; KAPTOGE, S. Association of small, dense LDL-cholesterol concentration and lipoprotein particle characteristics with coronary heart disease: A systematic review and meta-analysis. PLOS ONE, v. 15, n. 11, p. e0241993, 2020. DOI: https://doi.org/10.1371/journal.pone.0241993

MARTINELLI, A.E.M. Papel dos lípides plasmáticos e fatores pró-inflamatórios na fisiopatologia da insuficiência cardíaca. 2017. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo.

MENDES, K.D.S; SILVEIRA, R.C.C; GALVÃO, C.M. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto & Contexto - Enfermagem, [S.L.], v. 17, n. 4, p. 758-764,2008. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-07072008000400018

NANNA, M.G et al. The Association Between Low‐Density Lipoprotein Cholesterol and Incident Atherosclerotic Cardiovascular Disease in Older Adults: Results From the National Institutes of Health Pooled Cohorts. Journal of the American Geriatrics Society, v. 67, n. 12, p. 2560–2567, 2019. DOI: https://doi.org/10.1111/jgs.16123

OMS revela principais causas de morte e incapacidade em todo o mundo entre 2000 e 2019. OPAS, 2020. Disponível em < https://www.paho.org/pt/noticias/9-12-2020-oms-revela-principais-causas-morte-e-incapacidade-em-todo-mundo-entre-2000-e> Acesso em 10 de novembro de 2022.

ONAT, A. et al. Serum apolipoprotein B is superior to LDL-cholesterol level in predicting incident coronary disease among Turks/Turk halkinda yeni gelisen koroner hastalik ongordurucusu olarak serum apolipoprotein B duzeyi LDL-kolesterolden ustun. The Anatolian Journal of Cardiology (Anadolu Kardiyoloji Dergisi), v. 7, n. 2, p. 128-134, 2007.

SAMPSON, R.U; FAZIO, S.; LINTON, M.F. Risco Cardiovascular Residual Apesar da ótima redução do colesterol LDL com estatinas: as evidências, etiologia e desafios terapêuticos. Curr Atheroscler, v.14, p.1-10, 2012. DOI: https://doi.org/10.1007/s11883-011-0219-7

SHAH, T.; SWERDLOW, D. Detecting, predicting and modifying cardiovascular risk: new and developing strategies. Expert Review of Cardiovascular Therapy, v. 8, n. 11, p. 1519-1521, 2010. DOI: https://doi.org/10.1586/erc.10.132

Downloads

Publicado

2023-07-14

Como Citar

GUIMARÃES RODRIGUES, I. .; VIEIRA , D. .; MOREIRA VILAÇA , A. J. .; MACHADO BORGES , C. C. .; VECCHINI MARTINS , F. .; CARPIM OLIVEIRA , I. .; SOUSA SILVA, K. T.; FERREIRA PANEAGO , L. . A correlação dos níveis de colesterol e doenças cardiovasculares em idosos. Revista Master - Ensino, Pesquisa e Extensão, [S. l.], v. 8, n. 15, 2023. DOI: 10.47224/revistamaster.v8i15.359. Disponível em: https://revistamaster.imepac.edu.br/RM/article/view/359. Acesso em: 17 jun. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

<< < 1 2