Aprendizado experiencial online e grau de satisfação dos estudantes em instituição de ensino privada no município de Araguari

Autores

  • Tais Souza Alvarez IMEPAC
  • Rafaela Teodoro de Araújo IMEPAC
  • Ana Carolina Marques Junqueira IMEPAC
  • Isabela Marques Junqueira IMEPAC
  • Maria Regina Franco Ribeiro Gasparin IMEPAC
  • Márcio Aurélio da Silva IMEPAC
  • Henrique Pierotti Arantes IMEPAC
  • Fabrícia Torres Gonçalves IMEPAC

DOI:

https://doi.org/10.47224/revistamaster.v8i16.388

Palavras-chave:

Aprendizagem por Associação; Sistemas On-Line; Treinamento por Simulação

Resumo

Estudo de intervenção educacional e aplicação prática on-line. Objetivo: avaliar o grau de satisfação dos estudantes do curso de medicina, do ciclo clínico, em relação ao aprendizado experiencial on-line em uma instituição privada no município de Araguari – MG, além de comparar o grau de satisfação e emoções dos grupos de participantes da simulação versus discussão de casos clínicos on-line. Metodologia: Foram utilizados cenários de simulação realística e discussão de casos clínicos, sobre a temática de Emergências Endocrinológicas, ambos realizados de forma remota e síncrona. Os participantes foram divididos em dois grupos, denominados G1 (simulação realística) e G2 (discussão de caso clínico). Realizaram uma avaliação pré-teste constituída por duas etapas, e uma avaliação pós-teste. Os dados foram coletados através de um questionário on-line e armazenados em uma planilha eletrônica. Para a análise estatística utilizou-se o software BioEstat® e para a avaliação da satisfação das intervenções educacionais estudadas, utilizou-se o modelo de Satisfação (CSAT) - Customer Satisfaction Score. Resultados: Na avaliação pré-teste, não houve diferença entre os índices de aproveitamento observados antes e após utilização das metodologias. No pós-teste, ambas as variáveis não demonstraram diferenças significativas entre os índices de aproveitamento observados. Sobre o grau de satisfação os participantes se mostraram com alto grau em ambos os grupos. Conclusão: os estudantes do grupo de intervenção educacional com simulações realísticas on-line relataram mais frequentemente emoções em alta atividade. O aprendizado avaliado por meio de testes de conhecimento de múltipla escolha foi semelhante nos dois grupos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BECK, C. Ciclo de Aprendizagem de Kolb. Andragogia Brasil, p. 1-5, 2016. Disponível em https://andragogiabrasil.com.br/ciclo-de-aprendizagem-de-kolb/. Acesso em 27 de jan. 2022.

BZUNECK, J. A. Emoções acadêmicas, autorregulação e seu impacto sobre motivação e aprendizagem. ETD-Educação Temática Digital, v. 20, n. 4, p. 1059-1075, 2018. Disponível em https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8650251/18676. Acesso em 21 de fev. 2022. DOI: https://doi.org/10.20396/etd.v20i4.8650251

CAETANO, R. et al. Desafios e oportunidades para telessaúde em tempos da pandemia pela COVID-19: uma reflexão sobre os espaços e iniciativas no contexto brasileiro. Cadernos de Saúde Pública, v. 36, p.1-5 2020. Disponível em https://www.scielo.br/j/csp/a/swM7NVTrnYRw98Rz3drwpJf/. Acesso em 02 de jan. 2022. DOI: https://doi.org/10.1590/0102-311x00088920

CERQUEIRA, T. C. S. et al. Os estilos de aprendizagem de Kolb e sua importância na educação. Revista de Estilos de Aprendizagem, p. 109-123. 2008. Disponível em https://redined.educacion.gob.es/xmlui/handle/11162/79843. Acesso em 25 de jan. 2022.

DACHNER, A. M.; POLIN, B. Uma abordagem sistemática para educar o aluno adulto emergente em cursos de graduação em administração. Journal of Management Education , v. 40, n. 2, p. 121-151, 2016. Disponível em https://journals.sagepub.com/doi/abs/10.1177/1052562915613589. Acesso em 09 de jan. 2022.

DIECKMANN, P.; GABA, D.; RALL, M. Aprofundando os fundamentos teóricos da simulação de pacientes como prática social. Simulação em Saúde , v. 2, n. 3, p. 183-193, 2007. Disponível em https://journals.lww.com/simulationinhealthcare/fulltext/2007/00230/Deepening_the_Theoretical_Foundations_of_Patient.5.aspx. Acesso em 29 de jan. 2022.

FERREIRA, R. P. N. et al. Simulação realística como método de ensino no aprendizado de estudantes da área da saúde. Revista de Enfermagem do Centro-Oeste Mineiro, v. 8, p. 1-9. 2018. Disponível em http://www.seer.ufsj.edu.br/index.php/recom/article/view/2508/1931. Acesso em 21 de fev. 2022. DOI: https://doi.org/10.19175/recom.v8i0.2508

FONSECA, V. Importância das emoções na aprendizagem: uma abordagem neuropsicopedagógica. Revista Psicopedagogia, v. 33, n. 102, p. 365-384, 2016. Disponível em http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84862016000300014. Acesso em 02 de fev. 2022.

KOLB, D. A. Aprendizagem experiencial: Experiência como fonte de aprendizagem e desenvolvimento . Imprensa FT, p. 1-377. 2014. Disponível em https://books.google.com.br/books?hl=pt-BR&lr=&id=jpbeBQAAQBAJ&oi=fnd&pg=PR7&dq=Experiential+Learning:+Experienceas+The+Sourceof+Learningand+Development&ots=Vo6StW0XN9&sig=tzbIeRVBxfIb9mHVeEllZEYwejI#v=onepage&q=Experiential%20Learning%3A%20Experienceas%20The%20Sourceof%20Learningand%20Development&f=false. Acesso em 22 de jan. 2022.

LEBLANC, V. R.; POSNER, G. D. Emoções na educação baseada em simulação: amigos ou inimigos da aprendizagem? Avanços na Simulação, v. 7, n. 1, p. 1-8, 2022. Disponível em https://link.springer.com/article/10.1186/s41077-021-00198-6. Acesso em 11 de jan. 2022.

LIMA, A. I. A. O. et al. Estilos de aprendizagem segundo os postulados de David Kolb: uma experiência no curso de odontologia da UNOESTE. UNOESTE, p. 1-91. 2007. Disponível em http://bdtd.unoeste.br:8080/tede/handle/tede/845. Acesso em 20 de jan. 2022

MUTANT. Confira 7 maneiras de medir a satisfação do Cliente. Blog Mutant. 2020. Disponível em https://mutant.com.br/blog/satisfacao-do-cliente. Acesso em 02 de out. 2021.

NAISMITH, L. M.; LAJOIE, S. P. Motivação e emoção predizem a atenção dos estudantes de medicina ao feedback baseado em computador. Avanços na Educação em Ciências da Saúde , v. 23, n. 3, p. 465-485, 2018. Disponível em https://link.springer.com/article/10.1007/s10459-017-9806-x. Acesso em 21 de fev. 2022.

OLIVEIRA, T.; MORGADO, L. Impacto da dinâmica emocional na aprendizagem em cursos a distância no ensino superior: O papel da presença emocional e das microlideranças. Revista Portuguesa de Educação, v. 33, n. 2, p. 177-199, 2020. Disponível em https://repositorioaberto.uab.pt/bitstream/10400.2/10356/1/toliveira_linamorgado_impacto_emo%c3%a7oes_online2020.pdf. Acesso em 22 de fev. 2022. DOI: https://doi.org/10.21814/rpe.14331

PIMENTEL, A. A teoria da aprendizagem experiencial como alicerce de estudos sobre desenvolvimento profissional. Estudos de Psicologia, v. 12, p. 159-168, 2007. Disponível em https://www.scielo.br/j/epsic/a/rWD86DC4gfC5JKHTR7BSf3j/?format=html&lang=pt. Acesso em 20 de jan. 2022. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-294X2007000200008

PROPOSTA DE MODELO DE AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DE USUÁRIOS DE SERVIÇOS PÚBLICOS. (n.d.). https://repositorio.unb.br/handle/10482/39291

ROUSSIN, C. J.; WEINSTOCK, P. SimZones: uma inovação organizacional para programas e centros de simulação. Medicina Acadêmica, v. 92, n. 8, p. 1114-1120, 2017. Disponível em https://www.ingentaconnect.com/content/wk/acm/2017/00000092/00000008/art00029. Acesso em 29 de jan. 2022. DOI: https://doi.org/10.1097/ACM.0000000000001746

RUSSELL, J. A. A circumplex model of affect. Journal of Personality and Social Psychology, v. 39, n.6, p. 1161-1178, 1980. DOI: https://doi.org/10.1037/h0077714

SOBRAL, D. T. Estilos de aprendizagem dos estudantes de medicina e suas implicações. Revista Brasileira de Educação Médica, v. 29, p. 05-12, 2020. Disponível em https://www.scielo.br/j/rbem/a/cmrZfHSR89D85NYdRHkpyRf/?format=html. Acesso em 22 de jan. 2022.

Downloads

Publicado

2023-12-14

Como Citar

SOUZA ALVAREZ, T.; TEODORO DE ARAÚJO, R. .; MARQUES JUNQUEIRA, A. C.; MARQUES JUNQUEIRA, I.; FRANCO RIBEIRO GASPARIN, M. R.; AURÉLIO DA SILVA, M.; PIEROTTI ARANTES, H.; TORRES GONÇALVES, F. Aprendizado experiencial online e grau de satisfação dos estudantes em instituição de ensino privada no município de Araguari. Revista Master - Ensino, Pesquisa e Extensão, [S. l.], v. 8, n. 16, 2023. DOI: 10.47224/revistamaster.v8i16.388. Disponível em: https://revistamaster.imepac.edu.br/RM/article/view/388. Acesso em: 22 jun. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)