Análise dos marcadores bioquímicos, cardiovasculares, tromboembólicos e inflamatórios em pacientes com covid-19: Uma revisão narrativa.

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47224/revistamaster.v7i14.283

Palavras-chave:

COVID-19, Troponina, Dímero-D, PCR

Resumo

Introdução: O vírus SARS-CoV-2 através da proteína spike que se encontra em sua superfície, tem a capacidade de se ligar ao receptor da enzima conversora de angiotensina-2 (ECA-2) humana e propiciar o desenvolvimento da doença. Objetivo: analisar as severidades dos marcadores cardiovasculares (troponina), tromboembólicos (Dímero-D) e inflamatórios (PCR) em pacientes com COVID-19. Metodologia: Foi realizada uma revisão narrativa, avaliando quali e quantitativamente os artigos no período de 2020 e 2021, analisando os marcadores supracitados e sua relação com a boa evolução e óbito. Resultados e discussão: Em pacientes com COVID-19 foi identificado a presença de tromboembolismo venoso, justificado por um estado de hipercoagulabilidade e alterações hematológicas, demonstrando elevados níveis de dímero D, esse que pode estar elevado nessas condições devido a ativação simultânea de fibrinólise. A inflamação do miocárdio na doença é consistente e pode ser ocasionada por alguns mecanismos patogênicos, como tempestade de citocinas, lesão direta, dentre outros. A manifestação clínica predominante da COVID-19 é a pneumonia viral podendo causar inúmeros distúrbios cardiovasculares como lesão miocárdica, arritmias, síndrome coronariana aguda e tromboembolismo, além de um estado inflamatório agudo instalado evidenciado pela observação de biomarcadores inflamatórios. Conclusão: Assim, conclui-se que há correlação positiva com a severidade inflamatória, cardiovascular e distúrbios tromboembólicos com o desfecho favorável ou desfavorável da patologia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Heloisy Bernardes Mota, FACULDADE IMEPAC DE ITUMBIARA

Acadêmica de medicina.

Régia Nunes de Queiroz, FACULDADE IMEPAC DE ITUMBIARA

Graduação em Farmácia pela Universidade José do Rosário Vellano, UNIFENAS (2000). Pós-graduação em Farmacologia (monografia em antineoplásicos) pela Universidade Federal de Lavras (UFLA - MG). Acadêmica de medicina pela Faculdade IMEPAC de Itumbiara - Itumbiara (2020).

Pietro Henrique Costa e Silva, FACULDADE IMEPAC DE ITUMBIARA

Acadêmico de medicina.

Alexandre Gonçalves , FACULDADE IMEPAC DE ITUMBIARA

Possui graduação em Educação Física pela Universidade Federal de Uberlândia (1999), especialização em
Bases Fisiologicas do Treinamento Fisico pela Universidade de Ribeirão Preto(2001), mestrado em Ciências da
Saúde pela Universidade Federal de Uberlândia (2005) e doutorado (2014) em Ciências da Saúde pela
Universidade de Brasília (2009-2014). Pós doutorado em Ciências da Saúde pela Universidade Federal de
Uberlândia (2016-2018). Atualmente é professor da Faculdade de Medicina do Centro Universitário Presidente
Antonio Carlos/IMEPAC Araguari/MG e Faculdade IMEPAC de Itumbiara/GO. Professor convidado do Centro
Universitário Atenas/UNIATENAS de Paracatu/MG. Ex-Coordenador do Básico do Curso de Medicina da Faculdade
Atenas de Paracatu/MG e atualmente Coordenador do EIXO de Ensino Saúde Individual e Coletiva do
IMEPAC/Campus Araguari/MG e das Unidades de Ensino Integradas Morfofuncional e Agressão e Defesa do
curso de medicina do IMEPAC/Campus Itumbiara/GO. Fisiologista do Exercício com atendimento home care e
online. Professor convidado de diversos cursos de pós-graduação lato sensu.Tem experiência nas áreas de
Anatomia Humana, Fisiologia Humana e do Exercício, Cinesiologia, Treinamento Físico, com ênfase em Anatomia
e Fisiologia do Exercício, atuando principalmente nos seguintes temas: fisiologia do exercício clínico com ênfase
no estudo da influência do hormônio tireoidiano na tolerância ao esforço, adaptações morfofuncionais ao
exercício nas doenças cardiovasculares, metabólicas e osteomioarticulares; interação
exercício/fármaco/suplemento.

Edson Negreiros dos Santos, PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS- PUC-GO

Graduação em BIOMEDICINA pela Universidade Católica de Goiás (1988); Graduação em FARMÁCIA E
BIOQUÍMICA pelo Instituto Unificado de Ensino Superior Objetivo (2004). MESTRADO EM SAÚDE E AMBIENTE,
Área de concentração "FARMACOLOGIA" pela Universidade Federal de Mato Grosso (2000). Professor
e Coordenador de Pós-Graduação (Lato Sensu) em FARMÁCIA CLÍNICA e ATENÇÃO FARMACÊUTICA e
FARMÁCIA DERMOESTÉTICA no INSTITUTO PHARMACOLÓGICA DE PÓS-GRADUAÇÃO em parceria com a
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS- PUC-GO .Professor Concursado da Disciplçina de
Farmacologia e Terapêutica do Departamento de Medicina e Farmácia da PUC-Go. Professor de Farmacologia da
Faculdade de Medicina do IMEPAC - Campus Itumbiara. Tem experiência nas áreas de FARMACOLOGIA,
FARMÁCIA CLÍNICA, Farmacologia de Produtos Naturais (Analgésicos, Antipiréticos e Antiinflamatórios),
Interações Medicamentosas e Toxicologia Clínica.

Referências

ASKIN, L.; TANRIVERDI, O.; ASKIN, H.S. O Efeito da Doença de Coronavírus 2019 nas Doenças Cardiovasculares. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, v. 114, n. 5, p. 817-822, jun., 2020.

BREIKAA, R. M.; LILLY, B. The Notch Pathway: A Link Between COVID-19 Pathophysiology and Its Cardiovascular Complications. Frontiers in Cardiovascular Medicine, v. 8, n. May, p. 1–10, 2021.

CAI, H. Sex difference and smoking predisposition in patients with COVID-19. Lancet Respir Med., v. 4, n. 8, p. 20, Apr, 2020.

CASELLA, I. B. Fisiopatologia da trombose associada à infecção pelo SARS-CoV-2. Jornal Vascular Brasileiro, v. 19, p. 1-3, set., 2020.
CECCONI, M. et al. Early Predictors of Clinical Deterioration in a Cohort of 239 Patients Hospitalized for Covid-19 Infection in Lombardy, Italy. J Clin Med., v. 9, n. 5, p. 1548, May, 2020.
CESPEDES, M. S.; SOUZA, J. C. R. P. Sars-CoV-2: Uma atualização clínica – II. Revista da Associação Médica Brasileira, v. 66, n. 4, p. 547-557, jun., 2020.

COPERCHINI, F. et al. The cytokine storm in COVID-19: An overview of the involvement of the chemokine/chemokine-receptor system. Cytokine and Growth Factor Reviews, v. 53, p. 25-32, jun., 2020.

FARSHIDFAR, F. et al. Cardiovascular complications of COVID-19. JCI Insight, v. 6, n. 13, jul., 2021.

FERNANDES, F. et al. Afecções Pericárdicas em Pacientes com COVID-19: Uma Possível Causa de Deterioração Hemodinâmica. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, v. 115, n. 3, p. 569-573, jul., 2020.

FERRARI, F. COVID-19: Dados Atualizados e sua Relação Com o Sistema Cardiovascular. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, v. 114, n. 5, p. 823-826, mai, 2020.

FIGUEIREDO NETO, J. A. et al. Doença de coronavírus-19 e o miocárdio. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, v. 114, n. 6, p. 1051-1057, mai., 2020.

GEBHARD, C. et al. Impact of sex and gender on COVID-19 outcomes in Europe. Biology of Sex Differences, v. 11, n. 29, May, 2020.

GEMMATI, D. et al. COVID-19 and Individual Genetic Susceptibility/Receptivity: Role of ACE1/ACE2 Genes, Immunity, Inflammation and Coagulation. Might the Double X-Chromosome in Females Be Protective against SARS-CoV-2 Compared to the Single X-Chromosome in Males? Int J Mol Sci. n° 10, v. 21, p. 3474, May, 2020.

GUZIK, T. J. et al. COVID-19 and the cardiovascular system: implications for risk assessment, diagnosis, and treatment options. Cardiovasc Res. v. 116, n. 10, p. 1666-1687, ago., 2020.

HAITAO, T. et al. COVID-19 and Sex Differences: Mechanisms and Biomarkers. Mayo Clin Proc. n° 10, v. 95, p. 2189-2203, oct, 2020.

HELMS, J. et al. High risk of thrombosis in patients with severe SARS-CoV-2 infection: a multicenter prospective cohort study. Intensive Care Med, v. 46, n. 6, p. 1089-1098, mai., 2020.

HOFFMANN, M. et al. SARS-CoV-2 Cell Entry Depends on ACE2 and TMPRSS2 and Is Blocked by a Clinically Proven Protease Inhibitor. Cell, v. 2, n. 181, p. 271-280, Apr, 2020.

HUANG, C. et al. Clinical features of patients infected with 2019 novel coronavirus in Wuhan, China. Lancet, v. 395, n. 10223, p. 497-506, Feb, 2020.

IQUBAL, A. et al. COVID-19 and cardiovascular complications: an update from the underlying mechanism to consequences and possible clinical intervention. Expert Review of Anti-Infective Therapy, v. 19, n. 9, p. 1083–1092, 2021.

KERMALI, M. et al. The role of biomarkers in diagnosis of COVID-19 - A systematic review. Life Sci., v. 254, ago., 2020.

LANG, P. J. et al. A current review of COVID-19 for the cardiovascular specialist. American Heart Journal, v. 226, p. 29-44, ago., 2020.
LI, S. R. et al. Searching therapeutic strategy of new coronavirus pneumonia from angiotensin-converting enzyme 2: the target of COVID-19 and SARS-CoV. Eur J Clin Microbiol Infect Dis., v. 39, n. 6, p. 1021-1026, jun., 2020.

LIU, W.; LI, H. COVID-19: attacks the 1-beta chain of hemoglobin and captures the porphyrin to inhibit human heme metabolism, ChemRxiv, p. 1-38, jul., 2020.

LIU, Y. et al. Neutrophil-to-lymphocyte ratio as an independent risk factor for mortality in hospitalized patients with COVID-19. Journal of Infection, v. 1, n. 81, p. 6-12, Apr, 2020.

LLITJOS, J-F. et al. High incidence of venous thromboembolic events in anticoagulated severe COVID-19 patients. J Thromb Haemost,, v. 18, n. 7, p. 1743-1746, jul., 2020.

LONG, B. et al. Cardiovascular complications in COVID-19. American Journal of Emergency Medicine, v. 38, p. 1504-1507, abr., 2020.

MALIK, P. et al. Biomarkers and outcomes of COVID-19 hospitalisations: systematic review and meta-analysis. BMJ Evidence-Based Medicine, set., 2020.

MARIN, B. et al. Predictors of COVID-19 severity: A literature review. Rev Med Virol., v. 31, n. 1, p. 1-10, Jan, 2021.

MARTINS FILHO, P. R.; BARRETO FILHO, J. A. S.; SANTOS, V. S. Biomarcadores de Lesão Miocárdica e Complicações Cardíacas Associadas à Mortalidade em Pacientes com COVID-19. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, v. 115, n. 2, p. 273-277, ago., 2020.

MORENO-LÓPEZ, F. L. et al. Repercusión cardiovascular de la infección por el nuevo coronavirus. CorSalud – Revista de Enfermidades Cardiovasculares, v. 12, n. 1, p. 3–17, jan.-mar., 2020.

PONTI, G. et al. Biomarkers associated with COVID-19 disease progression. Crit Rev Clin Lab Sci., v. 57, n.6, p. 389-399, Sep, 2020.

RAMOS, R. P.; OTA-ARAK AKI, J. S. Trombose e anticoagulação na COVID-19. J Bras Pneumol,, v. 46, n. 4, 2020.

SIDDIGI, H. K., MEHRA, M. R. COVID-19 Illness in Native and Immunosuppressed States: A Clinical-Therapeutic Staging Proposal. Journal of Heart and Lung Transplantation, v. 39, n. 5, p. 405–407, mai., 2020.

SOUTH, A. M.; DIZ, D. I.; CHAPPELL, M. C. COVID-19, ACE2, and the cardiovascular consequences. American Journal of Physiology - Heart and Circulatory Physiology, v. 318, n. 5, p. 1084-1090, mai., 2020.

VADUGANATHAN, M. et al. Renin–Angiotensin–Aldosterone System Inhibitors in Patients with Covid-19. The New England Journal of Medicine, v. 382, n.17, p. 1653-1659, abr., 2020.

YU, B. et al. Evaluation of variation in D dimer levels among COVID 19 and bacterial pneumonia: a retrospective analysis. Journal of Thrombosis and Thrombolysis, v. 50, n.3, p. 548-557, out., 2020.

ZHOU, F. et al. Clinical course and risk factors for mortality of adult inpatients with COVID-19 in Wuhan, China: a retrospective cohort study. Lancet, v. 395, p. 1054-1062, Mar, 2020.

Downloads

Publicado

2022-12-31

Como Citar

BERNARDES MOTA, H. .; NUNES DE QUEIROZ, R.; COSTA E SILVA, P. H.; GONÇALVES , A. .; NEGREIROS DOS SANTOS, E. Análise dos marcadores bioquímicos, cardiovasculares, tromboembólicos e inflamatórios em pacientes com covid-19: Uma revisão narrativa. . Revista Master - Ensino, Pesquisa e Extensão, [S. l.], v. 7, n. 14, 2022. DOI: 10.47224/revistamaster.v7i14.283. Disponível em: https://revistamaster.imepac.edu.br/RM/article/view/283. Acesso em: 21 maio. 2024.